Venda de televisões disparou por causa do Europeu

Negócios
0 0 Sem Comentários

O Campeonato Europeu, que Portugal venceu pela primeira vez em julho, levou a um crescimento significativo da venda de televisões. Este segmento subiu 19,4% no segundo trimestre, o maior crescimento de todos no sector de bens de consumo tecnológico.

São dados do GfK TEMAX para o segundo trimestre, no qual a Eletrónica de Consumo aparece no topo – subiu 12,1%, impulsionada sobretudo por este salto nas televisões no período que antecedeu o Europeu. Este segmento atingiu os 86 milhões de euros

“O Campeonato Europeu de Futebol veio impulsionar o mercado de TVs, que aumentou 19,4% no Q2 2016. Paralelamente, registou-se um abrandamento nas vendas de action cams que decresceram na ordem dos 20%, em comparação com o Q2 2015″, explica a GfK no relatório do TEMAX.

O Europeu decorreu entre o início de junho e o início de julho, tendo apanhado a parte final do trimestre. A GfK não revela o número de unidades nem faturação específica do segmento de televisões, mas a percentagem de crescimento revela que foi um salto significativo – provavelmente com tamanhos maiores e por isso preços médios mais elevados.

Eletrodomésticos

O sector dos Grandes Eletrodomésticos continua a ser o motor do mercado, com a consolidação do aumento do crédito à habitação. O segmento aumentou 8,2% no segundo trimestre, em comparação com o mesmo período em 2015. A venda dos produtos de encastre liderou o caminho e houve aumentos interessantes nos segmentos de máquinas de lavar louça, secadores de roupa e máquinas de lavar roupa. Pelo contrário, frigoríficos e congeladores registaram resultados pouco positivos, e a GfK espera que a procura aumente durante o terceiro trimestre.

Já os Pequenos Eletrodomésticos apresentaram um crescimento modesto (3,4%) no trimestre, em comparação com igual período em 2015. Registou-se ainda uma boa performance registada nos produtos de cuidado dental e tratamento de ar (20,8% e 55,9%), respetivamente.

No global, o mercado registou um volume de negócios de 573 milhões de euros.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor