Turistas são um “petisco” para os crimes financeiros online

Negócios

Um estudo desenvolvido da Kaspersky alerta que os consumidores que viajam por lazer ou em negócios realizam muitas operações financeiras online, colocando-se em risco quando não estão devidamente protegidos.

Muito poucos entrevistados (11%) referiram do documento enviado à imprensa ter tido o seu dispositivo afetado ou terem sido vítimas de uma fraude online (20%) como uma das três maiores preocupações que poderiam ter durante uma viagem.

Apesar de, no fundo, cerca de 18% já terem sido vítimas de um ciber crime no estrangeiro. Dentro destes 18%, cerca de 6% já foram vítimas deste tipo de ataques enquanto realizavam operações bancárias online e 9% quando faziam compras, também online.

Segundo o estudo, 42% dos utilizadores admitem fazer compras online enquanto viajam, a partir dos seus cartões de crédito, do mesmo valor ou de valores superiores por comparação com o que acontece quando estão no seu país.

Não usufruindo de uma proteção apropriada enquanto viajam, os utilizadores acabam por se expor a si e ao seu dinheiro, correndo riscos desnecessários através deste tipo de comportamentos. A verdade é que apenas 34% dos utilizadores utilizam uma conexão segura (VPN) quando se ligam a uma rede de Wi-Fi pública, enquanto 18% admitem não fazer nada para garantir a sua segurança.

Para evitar a perda de dinheiro, os utilizadores devem-se comportar de forma segura quando viajam. Nunca devem perder de vista os seus cartões de crédito, só se devem conectar à internet através de uma conexão VPN segura e devem utilizar uma ferramenta de segurança eficaz para se protegerem a si próprios.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor