Turismo de Portugal e IAPMEI debateram formação financeira para empresas

Negócios
0 0 Sem Comentários

A “Formação Financeira na Gestão Empresarial” foi o tema da conferência que decorreu na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, organizada conjuntamente pelo Turismo de Portugal e pelo IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, em parceria com o Conselho Nacional de Supervisores Financeiros, no âmbito do programa Todos Contam – Plano Nacional de Formação Financeira.

A conferência teve como objetivo apresentar aos empresários e gestores de micro e pequenas empresas, entidades da envolvente empresarial, associações financeiras e universidades, a versão final do Referencial de Formação Financeira e o plano de formação financeira dirigido a PME e empreendedores para 2017.

Em comunicado, os organismos, explicaram que o Referencial de Formação Financeira foi desenvolvido no âmbito de um protocolo celebrado entre os supervisores financeiros, o IAPMEI e o Turismo de Portugal com o intuito de promover a formação financeira em Portugal no âmbito da educação para o empreendedorismo, auxiliando os empresários nacionais na aquisição e desenvolvimento de competências que lhes permitam um acréscimo de valor aos seus negócios, através da utilização eficiente de ferramentas de gestão que possibilitem uma análise do desempenho global das organizações.

Os responsáveis das principais confederações empresariais e associações financeiras debateram ainda os desafios da formação financeira para as micro, pequenas e médias empresas, de acordo com temas como o acesso ao crédito e a escolha do financiamento adequado, a importância dos seguros na gestão de riscos e a importância das aplicações financeiras na gestão empresarial.

Miguel Cruz, presidente do IAPMEI, salientou que “a literacia e a formação financeiras constituem um elemento essencial para tomada de decisões de gestão rápidas, informadas e compatíveis com um contexto económico de incerteza e de acelerada mudança. A formação financeira é, assim, importante para a sustentabilidade da ação empreendedora e para a competitividade das PME portuguesas.”

Para o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, no que ao turismo diz respeito “a marca Portugal só poderá crescer e inovar através das suas PME”.

“Estamos a trabalhar em vários campos de forma a favorecer o crescimento, a criação de emprego e a sustentabilidade das PME. Nos próximos anos contamos ser parceiros neste crescimento, estando cada vez mais próximos das necessidades empresariais e assim conquistarmos novos mercados e marcar pontos na diferenciação, aspetos cruciais numa estratégia de longo prazo”, acrescenta.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor