Trojans bancários dominam malware

Segurança

De acordo com o relatório de spam do mês de julho da Kaspersky, a percentagem de spam no tráfego de correio eletrónico aumentou apenas 0,1 por cento mas representa 71,2 por cento de todos os e-mails. Os anexos maliciosos estão presentes em 2,2 por cento de todas as mensagens de correio eletrónico, um aumento de

De acordo com o relatório de spam do mês de julho da Kaspersky, a percentagem de spam no tráfego de correio eletrónico aumentou apenas 0,1 por cento mas representa 71,2 por cento de todos os e-mails.

Spam-folderOs anexos maliciosos estão presentes em 2,2 por cento de todas as mensagens de correio eletrónico, um aumento de 0,4 por cento face ao mês anterior. Por outro lado, o nível de phishing caiu mais de metade em comparação a junho e a sua média atual é de 0,0012 por cento.

Os “Trojans Spy”, concebidos para roubar informação financeira, foram os programas maliciosos mais distribuídos através de mensagens de e-mail.

A notícia que envolve Edward Snowden foi utilizada para anunciar produtos dietéticos. Os produtos não eram mencionados no assunto da mensagem nem no texto mas o link que dava acesso aos “detalhes”, direcionava os utilizadores para uma página de publicidade.

Nos meses de verão, o spam turístico aumenta e a empresa regista o envio de mensagens maliciosas enviadas, supostamente, em nome de diversas companhias aéreas. O e-mail continha um anexo que, na verdade, era um executável. Este era um backdoor utilizado para roubar passwords de acesso a servidores FTP e de correio eletrónico.

No mês analisado, não se registaram mudanças significativas nas principais fontes de spam em todo o mundo, estando a China na primeira posição, seguida dos EUA.

O “Trojan-spy.html.fraud.gen” manteve-se como o programa malicioso mais propagado, com 2,9 por cento. Este programa malicioso aparece como páginas HTML que imitam formulários de registo de vários bancos ou sistemas de pagamento online conhecidos.

Seis das dez posições da classificação correspondem à “família” ZEUS/Zbot, um dos “Trojans espião” mais populares.

Em julho, os utilizadores de redes sociais foram o alvo mais cobiçado dos ataques de phishing, ainda que se tenha registado uma queda de 1,7 por cento, ficando-se pelos 29,6.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor