Tráfego global de IP irá triplicar nos próximos cinco anos

Redes

De acordo com o Relatório Anual Cisco Visual Networking Index (VNI) Global Forecast and Service Adoption 2016-2021, o tráfego global de IP vai alcançar 3,3 Zettabytes em 2021.

Nos próximos cinco anos, haverá uma transformação digital com grande impacto nas exigências e nos requisitos das redes IP. O tráfego global de IP irá ter uma taxa de crescimento anual de 24% , aumentando de 1,2 Zettabytes, em 2016, para 3,3 Zettabytes em 2021.

O relatório, que é baseado na análise e dados reais sobre o uso de dados fixos e móveis, refere que daqui a cinco anos haverá 4600 milhões de utilizadores na internet, ou seja, 58% da população mundial, isto considerado 7800 milhões de pessoas segundo dados da ONU. Isto face aos 3300 milhões registados em 2016 (44% da população mundial).

Por outro lado, em 2021 haverá 27.100 milhões de dispositivos conectados (três para cada pessoa no mundo), em comparação com 17.100 milhões em 2016 (dois dispositivos por cabeça) incluindo as ligações Machine-to-Machine (M2M).

As conexões M2M terão um grande boom e vão representar mais de metade do total de conexões globais, originando 5% do tráfego total de IP em 2021. Os avanços nos segmentos da Internet of Things (IoT) como casas inteligentes, transporte conectados/veículos inteligentes, saúde conectada estão a impulsionar o crescimento exponencial, multiplicando-se quase por 2,4, o que significa a passagem de 5800 milhões registados em 2016 para 13.700 milhões, previstos em 2021.

Além do mais, o vídeo continuará a dominar tráfego IP, sendo responsável por 82% em 2021, face aos 73% de 2016. Globalmente, haverá cerca de 1900 milhões de utilizadores de vídeo na Internet em 2021, contra os 1400 milhões de 2016.  E no geral, a velocidade média da banda larga irá multiplicar-se quase por dois entre 2016 e 2021, passando dos 27,5 Mbps para 53 Mbps.

Já a nível de redes WiFi, em 2021, os dispositivos com este tipo de conexão vão gerar 73% de todo o tráfego da Internet, sendo, o dos telemóveis responsável por 53%. Já o ano passado, o valor era e 62% de tráfego.

O número de hotspots de Wifi públicos (incluindo pontos de WiFi em casas particulares) irá multiplicar-se por seis à escala global, de 94 milhões, em 2016, passará a 541,6 milhões, em 2021. 

A nível de segurança, verifica-se que os ataques DDoS, que aumentaram 172% em 2016, irão multiplicar-se por 2,5 para os 3,1 milhões em 2021 em todo mundo.

A nível regional, o crescimento do tráfego IP vai variar, com o Médio Oriente e África a registar o maior crescimento, 15,5 Exabytes mensais em 2021 e um aumento anual de 42%. A Europa Ocidental vai atingir 37,4 Exabytes mensais em 2021 correspondendo a um aumento anual de 22%, assim como a Europa Central.

“À medida que a transformação digital continua a afetar milhares de milhões de consumidores e empresas no mundo inteiro, a rede e a segurança serão essenciais para garantir o futuro da Internet. Para a Cisco e para os fornecedores de serviços é essencial incentivar a inovação nas redes para proporcionar aos utilizadores conectados experiências escaláveis, seguras e de alta qualidade”, referiu Yvette Kanouff, Vice-Presidente Sénior e Diretora Geral da Divisão de Fornecedores de Serviços da Cisco.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor