Toshiba vai ficar sem CEO

EmpresasGestãoNegócios

O diretor executivo da Toshiba deverá abandonar o cargo no próximo mês de setembro, depois de, a par de outros membros do Conselho de Administração, ter sido implicado numa investigação de fraude fiscal.

Em maio, a Toshiba revelou que havia contratado uma comissão externa para investigar irregularidades contabilísticas, comunicadas pela primeira vez em abril deste ano. Conta a Reuters que fontes próximas do assunto disseram que o escrutínio descobriu que os lucros registados pela empresa ultrapassavam o valor real em cerca de 1,2 mil milhões de dólares.

Hisao Tanaka está com um pé fora da empresa, bem como o vice-presidente Norio Sasaki, por suspeitas de práticas fraudulentas. Fontes distintas afirmaram que a comissão está a investigar correlações entre os gestores de topo da Toshiba e as irregularidades observadas, para perceber se as práticas de fraude fiscal foram cometidas sob o aval das camadas hierárquicas mais elevadas da empresa.

Espera-se que os resultados da investigação sejam revelados durante a próxima semana.

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, tem procurado combater a corrupção empresarial, mas a estratégia parece ainda não ter conseguido sair do chão e os resultados são ainda intangíveis.

Não se sabe ainda quem assumirá a direção executiva deixada por Tanaka, nem quem virá preencher o espaço deixado na gestão de topo da Toshiba.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor