TIC aceleram redução de CO2 em 15% até 2020, diz Ericsson

InovaçãoTecnologia Verde
0 0 Sem Comentários

O novo relatório de sustentabilidade e responsabilidade corporativa da Ericsson inclui previsões de que as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) possam acelerar a redução de emissões de gás de estufa em 15% até 2030.

São dados extraídos do estudo de mobilidade da Ericsson, que aponta para uma redução potencial de 10 gigatonnes de CO2e, um volume de reduções superior à pegada de carbono combinada da União Europeia e Estados Unidos este ano. “A tecnologia, em particular as TIC, têm um papel cada vez maior na entrega de soluções que enderecem as alterações climáticas”, lê-se no relatório. “O acordo assinado na COP 21 [Conferência do Clima] em Paris em 2015 sublinhou a importância do envolvimento das empresas e de soluções para atingir os objetivos climáticos”, sublinham os responsáveis.

Para isso, as empresas terão de implementar soluções energicamente mais eficientes, já que o tráfego móvel e o consumo de dados vão aumentar de forma exponencial. “A caminho do 5G, o tráfego móvel irá crescer consideravelmente, por isso as redes têm de ser sustentáveis”, lê-se ainda no relatório anual da Ericsson sobre sustentabilidade, intitulado “Technology for Good.”

O cenário do estudo para 2030 prevê uma pegada global de 63,5 gigatonnes; desse bolo, a fatia de redução de 15% estará dividida entre redes inteligentes/smart grids (4%), serviços e indústria inteligentes (3%), utilização do território agrícola mais eficiente (3%), trabalho inteligente (2%), viagens mais eficientes (2%), edifícios sustentáveis (1%) e transportes inteligentes (1%).

A empresa está a trabalhar em tecnologias e serviços que considera serem inovadores na forma como usam energia; um exemplo é a plataforma de hardware Ericsson Radio Dot System, outro são  novas soluções de cobertura rural, desenhadas para ajudar a otimizar o desempenho energético.

Esta é a 23ª edição deste relatório de sustentabilidade, em que a Ericsson apresenta também uma série de resultados no que toca à eficiência energética. Em 2015, foi cumprido o objetivo de compensar duas vezes a quantidade de CO2 da sua pegada de carbono com soluções eficientes, como redes e sistemas de transportes inteligentes.

Outra métrica alcançada no ano passado foi a redução das emissões de CO2 por colaborador em 30%, algo que aconteceu dois anos antes do prazo definido e acima das expectativas – a redução total foi de 42% quando comparada com a base de 2011.

“Os objetivos de desenvolvimento sustentável traçam um caminho claro em direção a um mundo mais sustentável, e as TIC são uma poderosa alavanca para que tal seja possível. Queremos aproveitar os sucessos de 2015 para que todos possam beneficiar das oportunidades potenciadas pela sociedade em rede”, explica Hans Vestberg, presidente e CEO da Ericsson.

O relatório, que detalha iniciativas como a Connect to Learn e o programa de voluntariado Ericsson Response, pode ser lido na íntegra, em inglês, nesta ligação.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor