TI nacionais no ranking das 500 empresas com maior crescimento na EMEA

EmpresasNegócios

São quatro as empresas portuguesas que figuram no Technology Fast 500 EMEA, um ranking anual elaborado pela Deloitte Touche Tohmatsu Limited que distingue as 500 empresas públicas e privadas de tecnologia, media, telecomunicações, ciências da vida e “tecnologias verdes” de cerca de 20 países da região EMEA (Europa, Médio Oriente e África), que apresentam as

São quatro as empresas portuguesas que figuram no Technology Fast 500 EMEA, um ranking anual elaborado pela Deloitte Touche Tohmatsu Limited que distingue as 500 empresas públicas e privadas de tecnologia, media, telecomunicações, ciências da vida e “tecnologias verdes” de cerca de 20 países da região EMEA (Europa, Médio Oriente e África), que apresentam as maiores taxas de crescimento de volume de negócios nos últimos cinco anos.

car-insurance-companies-ranked-woman-chart

A liderar o ranking das empresas nacionais, e dentro do Top 100 global, está a 7 Graus. Com atividade na área da produção de conteúdos de informação e entretenimento online, ocupa a 97ª posição do ranking global ao alcançar um crescimento de 1593%. É seguida pela Adclick (em 135º lugar), Findmore (198º) e CMAS -Systems Consultants (430º).

“Portugal continua a demonstrar que é um país inovador, com empresas e talentos que competem com os melhores do mundo, em vários mercados, alcançando elevados níveis de crescimento”, refere Jorge Marrão, Partner da Deloitte. “Este ranking é por isso fundamental, não só porque reconhece o trabalho destas empresas, mas porque inspira as restantes a apostar na inovação e crescimento.”

De forma a poderem ser elegíveis no ranking Technology Fast 500, as empresas deverão ter a propriedade intelectual ou tecnologia que sejam vendidas aos seus clientes em forma de produto e contribuam para a maioria das receitas operacionais da empresa. As empresas terão de operar há pelo menos cinco anos e ter sede na Europa, Médio Oriente e África. Adicionalmente, as empresas devem ter uma receita anual de, pelo menos, 50 mil euros no ano inicial e de 800 mil euros no ano corrente.

Em termos de desempenho global, pelo terceiro ano consecutivo uma empresa francesa ocupa o primeiro lugar deste ranking anual. A Weezevent, empresa de soluções self-service de bilhética online, lidera a tabela com um crescimento de 43202% nos últimos cinco anos. A média da taxa de crescimento do volume de negócios do conjunto dos 20 países da EMEA analisados situa-se nos 1700%, registando-se um crescimento face ao ano anterior, cuja média foi de 1500%.

David Halstead, partner da Deloitte Reino Unido e responsável pelo relatório Deloitte Technology Fast 500 EMEA, refere que “todas as 500 empresas são organizações incríveis. Ao alcançarem uma posição no ranking deste ano, estas empresas provam o seu compromisso e capacidade de crescer através da inovação – um feito difícil no competitivo e dinâmico sector da tecnologia.”

Neste ranking, o sector de software representa 42% do total do ranking, com 212 empresas representadas no Fast 500 deste ano, seguido do sector da Internet com 21%. Mantendo as posições do ano anterior, e apesar de ligeiras variações percentuais, destacam-se ainda as áreas de telecomunicações/redes (13%), semiconductores/componentes/electrónica (7%), biotecnologia/farmacêutica/equipamentos médicos (7%), “tecnologias verdes” (5%), media/entretenimento (3%) e de computadores/periféricos (2%).


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor