TEC4Sea recebe investimento de 5,3 milhões de euros

Inovação

A TEC4Sea, plataforma para investigação, desenvolvimento, testes e validação de tecnologias para potenciar a economia do mar, vai receber o maior investimento nacional em infraestrutura tecnológica.

O projeto foi criado pelo Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) e pelo Centro de Investigação Tecnológica do Algarve (CINTAL)  e têm como objetivo desenvolver tecnologias para o mar, capacitar as empresas e formar recursos altamente qualificados.

A plataforma pretende aumentar a competitividade das indústrias tradicionais e facilitar a capacitação tecnológica das empresas de indústrias emergentes.

“Por um lado, as indústrias tradicionais, tais como a pesca e a aquacultura, do processamento do pescado, transportes, construção e reparação naval e portos. Por outro, as indústrias emergentes, nomeadamente mineração do fundo marinho, oil & gas de mar profundo e ultra profundo, produtos e serviços Hi-Tec, energia renovável offshore, aquacultura offshore, biotecnologia, vigilância e segurança marítima”, explica Augustin Olivier, um dos responsáveis do INESC TEC pela infraestrutura TEC4SEA, sobre quais as empresas que vão beneficiar desta inovação tecnológica.

“Esta infraestrutura é uma mais-valia para as empresas, na medida em que lhes dá suporte logístico, técnico e humano ao longo do processo de desenvolvimento, teste e validação e agiliza a transferência de tecnologia para o mercado”, refere o responsável.

O TEC4SEA tem vários laboratórios no Porto e em Faro, ligados às entidades criadoras da iniciativa, mas quer que o seu centro de gravidade na região norte do país seja no Porto de Leixões. 

A plataforma pretende abrir-se a outras entidades e irá disponibilizar, em breve, informação no seu site para todas as organizações que queiram fazer parte deste projeto pioneiro.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor