Taxify, rival da Uber, começar a operar em Lisboa

AppsMobilidade

Depois de cidades como Viena, Paris ou Sydney, o Taxify chegou a Lisboa. A empresa, que nasceu na Estónia, tem vindo a aumentar a sua presença na Europa, África e Austrália. Desde esta quinta-feira que está disponível na capital portuguesa.

Depois de cidades como Viena, Paris ou Sydney, o Taxify chegou a Lisboa. A empresa, que nasceu na Estónia, tem vindo a aumentar a sua presença na Europa, África e Austrália. Desde esta quinta-feira que está disponível na capital portuguesa.

O Taxify está ativa em 40 cidades espalhadas por quatro continentes; em comparação, a Uber está ativa em 80 países e quase 700 cidades. Uma das estratégias desta empresa europeia passa por capitalizar a resistência dos motoristas à Uber.

Uma das diferenças entre o Taxify e a Uber está, precisamente, do lado dos motoristas. Enquanto a empresa norte-americana fica com uma percentagem à volta dos 25% sobre cada viagem efetuada através da aplicação, a empresa da Estónia cobra cerca de 15%.

No último ano, o Taxify criou uma parceria com a chinesa DiDi em troca de um investimento que não foi divulgado. A empresa chinesa, por seu lado, ficou com uma participação minoritária.

Segundo noticia a Reuters, o Taxify continua à procura de mais investimento ainda durante este trimestre. Diz a mesma fonte noticiosa que isso poderá envolver um novo investimento por parte da DiDi ou novos investidores financeiros. De acordo com a Bloomberg, a empresa está à procura de um investimento de 50 milhões de dólares.

Segundo Markus Villig, CEO do Taxify, a empresa procura, ainda, expandir-se para lá das maiores cidades dos países onde está a operar durante este ano.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor