Taxa de abandono de redes sociais cresce em Portugal

e-MarketingRedes Sociais

Segundo o estudo “Os Portugueses e as Redes Sociais 2013”, da Marktest, cerca de 27 por cento dos utilizadores portugueses de redes sociais fecharam algumas das suas contas. O aumento desta taxa de abandono pode ser explicado, em parte, pelo crescimento da diversidade da oferta. Entre os jovens dos 15 aos 24 anos, o número

Segundo o estudo “Os Portugueses e as Redes Sociais 2013”, da Marktest, cerca de 27 por cento dos utilizadores portugueses de redes sociais fecharam algumas das suas contas.

redes-sociais-casaO aumento desta taxa de abandono pode ser explicado, em parte, pelo crescimento da diversidade da oferta. Entre os jovens dos 15 aos 24 anos, o número cresce ainda mais, subindo para 31 por cento.

Cerca de 29 por centos dos inquiridos neste estudo apontaram a falta de interesse é o motivo mais apontado para o abandono. Muitos referem também que passaram a utilizar outra rede social ou que migraram para outra rede porque os seus amigos também mudaram.

Este estudo tinha também já apontado que o smartphone ultrapassou o computador de mesa e é já o segundo dispositivo mais utilizado para aceder às redes sociais em Portugal, ocupando o primeiro lugar desta lista o computador portátil.

O Facebook é sem dúvida o líder nas preferências dos portugueses no que diz respeito às redes sociais, mas foram o Instagram e o Pinterest as redes sociais que registaram um maior crescimento no ano passado entre os utilizadores portugueses.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor