Tablets com pouca representação no tráfego de Internet

e-MarketingEscritórioMobilidadeTablets

Segundo um estudo do StatCounter, os tablets representam apenas 4,8 por cento do tráfego mundial de Internet. Embora a taxa da Samsung esteja em crescimento, são os modelos da Apple os responsáveis por grande parte do valor do tráfego. De acordo com os dados do StatCounter, a quota da Apple no passado mês de novembro

Segundo um estudo do StatCounter, os tablets representam apenas 4,8 por cento do tráfego mundial de Internet. Embora a taxa da Samsung esteja em crescimento, são os modelos da Apple os responsáveis por grande parte do valor do tráfego.

android-now-ahead-of-apples-ios-in-tablet-market-shareDe acordo com os dados do StatCounter, a quota da Apple no passado mês de novembro estava situada em cerca de 74,5 por cento. Já a da Samsung subiu 2,85 pontos percentuais num ano, ou seja, de oito por cento para os 10,85 por cento.

O Safari, navegador desenvolvido pela Apple, está consequentemente no pódio dos browsers mais utilizados a partir dos tablets, com uma quota de 70,11 por cento. Em seguida, e bem distante, vem o Android, com 15,94 por cento, e o Chrome, com 7,38 por cento.

Os valores de tráfego ainda são pouco representativos, apesar do crescimento de vendas que se antevê para o recente formato de computação móvel. Os smartphones e os desktops são responsáveis por 19,1 por cento e 76,1 por cento, respetivamente.

Em Portugal as diferenças são muito mais significativas, pois os computadores de secretária são responsáveis por 94,31 por cento do tráfego mundial de Internet. Os tablets registam uma quota de 2,96 por cento e os smartphones de 2,69 por cento.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor