Symantec contrata engenheiros da Narus

Segurança

A Narus, empresa que faz parte da Boeing, vai perder alguns dos seus profissionais para a Symantec e vai ainda conceder direitos de tecnologia de segurança também para esta empresa. Até ao final do ano, a Symantec deve sofrer alterações na sua constituição. A Symantec  vai contratar 65 engenheiros da Narus, a empresa de segurança da

A Narus, empresa que faz parte da Boeing, vai perder alguns dos seus profissionais para a Symantec e vai ainda conceder direitos de tecnologia de segurança também para esta empresa. Até ao final do ano, a Symantec deve sofrer alterações na sua constituição.

segurança

A Symantec  vai contratar 65 engenheiros da Narus, a empresa de segurança da Boeing. Para além de trazer para a empresa profissionais da Narus, a Symantec está também a usufruir do licenciamento de tecnologia desenvolvida por esta subsidiária da Boeing.

A Narus desenvolve tecnologia baseada em algoritmos para analisar grandes volumes de tráfego online e filtrar eventuais problemas e é a responsável pela tecnologia de monitorização de rede utilizada pelo Governo norte-americano.

No meio destas novas contratações, cujos termos ainda não são conhecidos, surge ainda a intenção da Symantec separar a área da cibersegurança da de armazenamento de dados, durante este ano, em duas empresas públicas distintas.

O objetivo é aumentar a eficiência e especializar cada uma delas, já que os investidores consideraram que a empresa estava ser prejudicada por juntar a área da segurança que é lucrativa com a área do armazenamento de dados que não traz tanto lucro.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor