Sprint prepara-se para comprar T-Mobile por 32 mil milhões

NegóciosOperadoresRedes

A Sprint acordou pagar mais de 32 mil milhões de dólares para adquirir a T-Mobile, numa tentativa de juntar as terceira e quarta maiores operadoras de redes móveis nos Estados Unidos, de acordo com informações avançadas pela Reuters. A japonesa Softbank, que detém a Sprint, e a Deutsche Telekom, que possui 67% da T-Mobile, ainda

A Sprint acordou pagar mais de 32 mil milhões de dólares para adquirir a T-Mobile, numa tentativa de juntar as terceira e quarta maiores operadoras de redes móveis nos Estados Unidos, de acordo com informações avançadas pela Reuters.

DCF 1.0

A japonesa Softbank, que detém a Sprint, e a Deutsche Telekom, que possui 67% da T-Mobile, ainda têm de negociar os detalhes da aquisição, tais como o modelo de financiamento e a taxa a pagar se a fusão não for adiante devido a questões regulatórias.

Ultrapassar a questão regulatória deverá mesmo o maior obstáculo à concretização do negócio, pois tanto a Federal Communications Commission (FCC) como o Department of Justice dos Estados Unidos já expressaram o desejo de que haja pelo menos mais dois operadores a competir com os líderes de mercado AT&T e Verizon.

Recorde-se que, há 3 anos atrás, as entidades regulatórias impediram que a AT&T comprasse a T-Mobile por 39 mil milhões de dólares, o que fez com que a AT&T tivesse de pagar 6 mil milhões de dólares à Deutsche Telekom como forma de ressarcir a empresa pela não concretização do negócio. Agora, a Deutsche Telekom quer uma indemnização de 3 mil milhões de dólares por parte da Sprint se esta fusão não avançar, enquanto a Softbank defende um valor de mil milhões.

O negócio proposto pela Sprint prevê igualmente que a Deutsche Telekom mantenha entre 15 a 20% da nova companhia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor