SpaceX regressa aos lançamentos após investigar explosão

CiênciaInovaçãoInvestigação
0 0 Sem Comentários

A SpaceX pretende regressar ao lançamento de satélites na próxima semana, a 8 de janeiro, após concluir a investigação de um incidente em setembro.

É um regresso tardio, visto que a SpaceX previa ter reiniciado os lançamentos em novembro. A empresa comandada por Elon Musk anunciou agora ter completado a investigação do sucedido em setembro, quando uma explosão no lançamento destruiu um foguete Falcon 9 e um satélite de comunicações para uso comercial da Spacecom.

A investigação durou quatro meses e foi descrita por Musk como “o puzzle mais difícil que alguma vez tivemos de resolver.”

Agora, a SpaceX só precisa da aprovação da FAA (Federal Aviation Administration) para lançar 10 satélites em um foguete Falcon 9, para a cliente Iridium Communications, partindo da base Vandenberg. Os satélites farão parte da nova constelação da Iridium e fornecerão comunicações móveis em terra, navios e aviões.

Em comunicado, a SpaceX revelou que os investigadores analisaram mais de três mil canais de vídeo e dados de telemetria que cobriram os 93 milisegundos desde o primeiro sinal de anomalia até à perda do veiculo. Verificaram também os destroços do foguete e do satélite, para detectarem o que aconteceu e validarem com testes.

A conclusão é de que um de três compósitos COPV no tanque de oxigénio de segundo nível falhou. A equipa de investigação concluiu que a falha foi devida a uma acumulação de oxigénio entre a cobertura de alumínio e o revestimento de carbono, algo que gerou ignição e o falhanço do COPV.

O detalhe completo da investigação sobre a anomalia está disponível aqui, em inglês.

A Iridium manifestou na sua conta de Twitter o agrado pelo retorno da SpaceX aos lançamentos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor