Sony vai transformar negócio de semicondutores em empresa autónoma

EmpresasNegócios

O negócio de semicondutores da Sony vai começar a operar como uma subsidiária da corporação em abril. Esta reconfiguração é fruto da estratégia do presidente Kazuo Hirai para conferir maior autonomia às unidades de negócio da Sony, de forma a torna-las mais ágeis e rentáveis.

A nova unidade de negócio chama-se Sony Semiconductor Solutions e será liderada por Terushi Shimizu, atual presidente-adjunto da divisão de dispositivos da empresa nipónica. A Sony afirmou ainda, de acordo com a Bloomberg, que também as unidades Sony Energy Devices e a Sony Storage Media & Devices serão convertidas em empresas independentes. Estas duas unidades, juntamente com o segmento de semicondutores, fazem parte, embora não por muito mais tempo, do negócio de dispositivos da Sony.

Esta decisão estratégica pretende não só dar uma maior capacidade de decisão autónoma aos gestores das unidades de negócio, como também permitir que sejam afastados segmentos que não estejam a gerar o retorno desejado. As previsões da Sony apontam para que seja alcançado, este ano, o maior lucro dos últimos 20 anos.

A Sony tem vindo a segmentar-se em múltiplas unidades de negócio, cada qual com autonomia suficiente para gerir os respetivas operações. Com esta fragmentação, Hirai quer impulsionar o crescimento dos lucros da empresa nipónica, nomeadamente na área dos sensores, onde tem sido registado um crescimento bastante forte, sendo um dos principais motores do negócio da Sony. A Apple e os seus iPhones são dos principais clientes do seu negócio de sensores.

A empresa, em abril, afirmou que planeava investir, durante o ano fiscal 2015/2016, cerca de 374 mil milhões de dólares no reforço da capacidade de produção desta unidade. Consta que o segmento dos sensores da Sony poderá, com não será surpreendente, ampliar o seu alcance até à área dos carros conectados, que cada vez mais cresce e onde estes dispositivos são um elemento fundamental para capacitar as funcionalidades desejadas pelos fabricantes automóveis.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor