Sonda Cassini captura tempestade hexagonal em Saturno

EmpresasNegócios

A Agência Espacial Norte-Americana divulgou novas imagens em HD do “jet stream” com seis lados, conhecido como “hexágono”, no pólo norte de Saturno. Os ventos desta tempestade atingem os 321 km/hora e ocupam uma área de 32.186 quilómetros. Ao longo de dez horas com câmaras de alta resolução, utilizando filtros de cor, a sonda Cassini

A Agência Espacial Norte-Americana divulgou novas imagens em HD do “jet stream” com seis lados, conhecido como “hexágono”, no pólo norte de Saturno. Os ventos desta tempestade atingem os 321 km/hora e ocupam uma área de 32.186 quilómetros.

Cassini_Saturn_Orbit_InsertionAo longo de dez horas com câmaras de alta resolução, utilizando filtros de cor, a sonda Cassini captou imagens “espetaculares” da tempestade que está a assolar o planeta Saturno. As fotos dão aos cientistas uma boa perceção do movimento das estruturas de nuvens no planeta.

De acordo com um comunicada de imprensa da NASA, não existe mais nenhum sistema metereológico como este no Sistema Solar.
Os cientistas do Instituto de Tecnologia da Califórnia, em Pasadena, dizem que a tempestade em forma de hexágono é cerca de duas vezes maior do que o maior furacão registado no planeta Terra.

“Um furacão na Terra dura tipicamente uma semana, mas este está aqui há décadas ou provavelmente há séculos”, afrima Andrew Ingersoll, membro da equipa da Cassini.

A sonda Cassini foi lançada em 1997 e chegou à órbita de Saturno em julho de 2004. A sua missão deverá terminar em Setembro de 2017.

A missão Cassini-Huygens é um projeto em parceria da NASA, da Agência Espacial Europeia e da Agência Espacial Italiana.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor