Sobrevivência dos negócios no digital depende muito dos CIO

Negócios

Numa era em que a dimensão digital opera alterações substanciais em todos os setores de atividade, é vital que as empresas consigam adaptar-se e capitalizar as oportunidades que nascem desta imparável tendência. Mas serão todas as empresas capazes de fazer a transição dos seus negócios para o mundo digital? O papel dos diretores de informação

Numa era em que a dimensão digital opera alterações substanciais em todos os setores de atividade, é vital que as empresas consigam adaptar-se e capitalizar as oportunidades que nascem desta imparável tendência. Mas serão todas as empresas capazes de fazer a transição dos seus negócios para o mundo digital? O papel dos diretores de informação (CIO) é crucial para que as organizações possam sobreviver e crescer neste meio. O vice-presidente para a Europa do sul da OpenText, Benoît Perriquet, explicou à B!T de que forma podem as empresas, com a ajuda dos seus CIO, resistir à transformação dos seus negócios e retirar o máximo partido da Revolução Digital.

benoit perriquet opentext ceo

B!T: De que forma está a hegemonia da dimensão digital a afetar os negócios? Quais os principais fatores de reconfiguração do tradicional paradigma de “empresa”?

Benoît Perriquet: O ritmo das empresas acelerou. Num mundo em que tudo é tocado pela tecnologia, as empresas nunca tiveram tantas oportunidades como agora para se reinventarem, alinharem a sua estratégia empresarial com a tecnologia, proporcionarem um valor real ao cliente e transformarem o seu negócio. As tecnologias de hoje – social, mobile e cloud computing – estão a provocar mudanças sísmicas em muitas indústrias, desde as editoras ao entretenimento, passando pelo setor público. Sectores inteiros e empresas tradicionais estão a ser arrasados à medida que as pessoas vão descobrindo novas formas de aceder à informação, notícias, entretenimento, produtos e serviços que vão de encontro às suas necessidades do dia-a-dia. A capacidade que a tecnologia digital tem em expedir informação influenciou a forma como as pessoas interagem umas com as outras, com a informação e com os negócios.

Como podem os diretores informáticos (CIO) ajudar as organizações a tirarem o máximo partido da Revolução Digital que tem afetado transversalmente todos os setores de atividade?

A estratégia de Enterprise Information Management deve ser uma prioridade para os CIOs e executivos de TI. Os CIOs têm de simplificar os processos mas mantê-los seguros e de acordo com os requisitos legais. Cabe ao CIO detetar tecnologias disruptivas que permitam uma operação de excelência e ativação de negócio que a nova tecnologia proporciona. Para ir ao encontro da disrupção tecnológica são necessárias mudanças drásticas tanto a nível de operações internas como em relação aos clientes. Devem recorrer à tecnologia para proporcionar benefícios para o negócio se querem ser uma empresa com futuro. Este é o grande desafio que os CIOs têm de aproveitar se quiserem liderar o caminho. Os CIOs que adotarem esta abordagem serão capazes de criar infraestruturas em TI que melhorem a qualidade dos produtos e serviços fornecidos, enquanto conduzem à eficiência e redução de custos.  

De que precisam as empresas e os negócios para conseguirem manter-se relevantes e singrarem na Era Digital?

Em 2020 a maior parte das funções operativas das empresas vão ser digitais e o negócio digital requer uma transformação completa. As organizações precisam de digitalizar todos os processos e reconfigurar os seus negócios de forma a serem competitivas e eficientes. Para acompanharem o ritmo dos clientes e das necessidades do negócio, as empresas de hoje têm que ser transformar nas empresas do futuro. A capacidade de assegurarem a gestão da informação – em multi formatos, em que muitos deles ainda não foram concebidos – vai ser crucial nas empresas digitais de 2020. A informação é a nova moeda de troca e tem um papel fundamental na Transformação Digital, as empresas devem ter acesso a novas tecnologias, conhecimentos e análise crítica capaz de transformar, criar, capturar, gerir e armazenar a informação, de uma forma eficaz, começando a preparar-se, desde já.

Como serão as empresas e os negócios em 2020? São todas as empresas/negócios capazes de sobreviver à transição para o universo digital?

Só as empresas que tiverem uma estratégia eficaz em Enterprise Information Management sobreviverão à transição para o universo digital pois o EIM é a chave para a transformação tecnológica. Com base no ritmo acelerado da inovação nos dias de hoje, podemos assumir que as futuras tecnologias digitais ou irão destruir uma empresa ou ajudá-la a transformar-se numa empresa digital. A mensagem é clara. Para fornecer, com sucesso, produtos e serviços a clientes digitais, a empresa tem que se reinventar e estabelecer ligações mais fortes com clientes, parceiros e colaboradores. Tem que criar postos de trabalho sociais, móveis e flexíveis que conduzam a elevados níveis de produtividade e inovação, fornecer produtos e serviços que vão de acordo com as necessidades individuais e para agilizar a produção e entrega das cadeias de fornecedores em escala global.

É a digitalização dos negócios um critério indispensável à sobrevivência? Ou poderão persistir na esfera “física”?

Os CIOs e líderes de negócios que utilizam as tecnologias digitais serão os líderes no processo de ajudar as suas respetivas empresas a tornarem-se vencedoras em 2020. A digitalização é um critério fundamental num futuro próximo. O crescente número de utilizadores de internet resulta numa maior reunião, transmissão e troca de informação online. A internet vai continuar a crescer enquanto canal de distribuição, mudando as cadeias de valor em muitas áreas de negócio. Em 2020, o fornecimento de software, vídeo, áudio, jogos e outros conteúdos de media vão ser, praticamente, totalmente digitais, sem ser necessário recorrer a plataformas físicas. A transformação do analógico para o digital está bem encaminhada. Isto é já uma evidência hoje em dia se falarmos em relação ao e-mail e ao facto de ter tornado os correios físicos obsoletos ou como os jornais foram substituídos pelos sites online.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor