Silk Road ficou com os “cofres” de Bitcoin vazios

Segurança

Hackers aproveitaram a dúbia “maleabilidade transacional” no protocolo peer-to-peer da Bitcoin para roubar todo o dinheiro virtual do mercado ilegal da ressuscitada Silk Road. A exata quantia de Bitcoins furtadas permanece desconhecido, mas, com base em registos de transações, os especialistas estimam que o montante ronde as 4440 e as 4673 BTC, atualmente com o

Hackers aproveitaram a dúbia “maleabilidade transacional” no protocolo peer-to-peer da Bitcoin para roubar todo o dinheiro virtual do mercado ilegal da ressuscitada Silk Road.

Bitcoin

A exata quantia de Bitcoins furtadas permanece desconhecido, mas, com base em registos de transações, os especialistas estimam que o montante ronde as 4440 e as 4673 BTC, atualmente com o valor de aproximadamente 2,6 milhões de dólares.

Na segunda-feira, a Mt Gox, uma das maiores e mais antigas plataformas de intercâmbio monetário virtual no mundo inteiro, advertiu a Bitcoin para a sua postura de “maleabilidade transacional” e diz que que a empresa deveria encerrar todas as transferências de Bitcoins operadas por terceiros até o assunto estar resolvido.

“A nossa investigação preliminar aponta para que um vendedor explorou a recentemente descoberta vulnerabilidade no protocolo da Bitcoin conhecida como “maleabilidade transacional” e, repetidamente, “efetuou levantamentos de todas as moedas dos nossos sistemas”, disse o administrador da Silk Road.

O mesmo responsável acredita que o dinheiro virtual tenha sido transferido para contas em França e na Áustria. Através da publicação de todos os dados relativos a transações, pediu a toda a comunidade que proceda a uma “caça aos ladrões”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor