Siemens planeia despedir 15 mil funcionários

Negócios

A Siemens planeia despedir 15 mil dos seus funcionários como parte do plano de corte de 6 mil milhões de euros de custos. Cerca de 4 por cento dos postos de trabalho a nível global, ou 15 mil postos de trabalho, é o que a Siemens planeia cortar na sua força de trabalho. Cerca de

A Siemens planeia despedir 15 mil dos seus funcionários como parte do plano de corte de 6 mil milhões de euros de custos.

siemensCerca de 4 por cento dos postos de trabalho a nível global, ou 15 mil postos de trabalho, é o que a Siemens planeia cortar na sua força de trabalho.

Cerca de um terço dos lugares cortados são na Alemanha, país onde a Siemens tem a sua sede. Não há, ainda, indicações de quais os setores mais afetados, para além dos dois mil da unidade industrial e 1400 da divisão de energia e infraestruturas.

Até agora, ainda nenhum empregado foi despedido e a Siemens declara que não pretende forçar os despedimentos. A empresa afirmou que vaia anunciar a dimensão do programa para acabar com a especulação sobre quantas posições vão ser afetadas.

O plano de redução de custos foi iniciado pelo antigo CEO Peter Loescher que foi afastado da sua posição no início do ano por falhar os lucros da empresa.

Em julho, a Siemens vendeu os seus 50 por cento da joint-venture de equipamentos de telecomunicações Nokia-Siemens ao seu parceiro finlandês por um valor a rondar os 1,7 mil milhões de euros.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor