SIBS apresenta programa para ajudar startups em FinTech

EmpresasInovaçãoNegóciosStartup
0 2 Sem Comentários

Este é o primeiro programa de aceleração em Portugal que a SIBS em parceria com a Beta-i vai lançar, direccionado à área dos serviços financeiros e dos pagamentos.

“Há 30 anos, a SIBS foi fundada como uma startup, tendo conseguido impor-se como uma das empresas mais inovadoras no sector das FinTech” diz Madalena Cascais, Presidente Executiva da SIBS. Por isso, numa espécie de “pagar de volta” a empresa criou este programa que pretende dar mais oportunidade às startups. Daí o nome do programa se chamar “SIBS Payforward”.

As inscrições para o programa estão abertas de 7 novembro a 31 de janeiro, a fase de seleção será até 24 de fevereiro e entre abril e junho decorreram os meses de aceleração.

 “A SIBS tem a experiência, o know-how e a infraestrutura técnica necessárias para apoiar estas startups. A reputação e credibilidade da SIBS, e da sua equipa no ramo dos pagamentos e da tecnologia, onde é um dos principais atores, tornam a SIBS um player incontornável neste universo. Por isso queremos ir mais além, incorporando o melhor da “nova” inovação e do potencial que pode representar uma vez associada com a nossa oferta” acrescenta a responsável.

O “SIBS Payforward” é o primeiro de um plano estratégico entre a SIBS e a Beta-i. O acelerador pretende escolher 25 startups que irão passar por um bootcamp. Depois, 10 finalistas seguem para a fase de aceleração.

Nesta altura, as equipas têm 8 semanas de coaching, workshops, mentoring e sessões de prática de pitch. Os temas serão “relevantes para o desenvolvimento do modelo de negócios e ajustamento dos produtos ao mercado”, segundo o comunicado da empresa. Neste programa terão acesso a consultores da SIBS e da Beta-i, mais de 200 mentores e 500 startups.

“A indústria dos pagamentos … tem registado um forte investimento, cerca de $3,7 mil milhões em 2016, um crescimento de mais de 60% face ao ano anterior. Esta é uma área com enorme potencial para ser acelerada, e onde players como a SIBS, pioneiros na indústria, querem continuar a ter um papel relevante” justifica Pedro Rocha Vieira, CEO e co-fundador da Beta-i a importância deste acelerador.