SFR disputada por Drahi e Bouygues

EmpresasNegócios

Os multimilionários Patrick Drahi e Martin Bouygues preparam-se para entrar num guerra de licitações pela SFR, a unidade telefónica francesa da Vivendi, no que poderá vir a tornar-se um dos maiores negócios financeiros na Europa este ano. A Goldman Sachs  Group e a JPMorgan Chase & Co. figuram entre os nove bancos que estão dispostos

Os multimilionários Patrick Drahi e Martin Bouygues preparam-se para entrar num guerra de licitações pela SFR, a unidade telefónica francesa da Vivendi, no que poderá vir a tornar-se um dos maiores negócios financeiros na Europa este ano.

SFR

A Goldman Sachs  Group e a JPMorgan Chase & Co. figuram entre os nove bancos que estão dispostos a fornecer oito mil milhões de euros em debt financing como parte de uma licitação de 20 mil milhões de dólares preparada pela Numericable e pela Altice, as empresas encabeceadas por Drahi.

O grupo industrial francês Bouygues, chefiado pelo executivo homónimo, está a elaborar uma oferta rival que deverá integrar uma avultada quantia monetária suportada por financiamento bancário.

Ambas as licitações deverão ser submetidas ainda hoje.

A Vivendi, que planeava alienar a SFR e distribuir o seu stock pela segunda maior operadora wireless francesa e pelos acionistas, terá de averiguar se qualquer procedimento compensará os riscos políticos e de antitrust em avançar com um acordo de fusão com qualquer um dos multimilionários.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor