Setor das viagens precisa de reforçar estratégias digitais

e-MarketingNegóciosRedes Sociais

As empresas do setor das viagens não estão a retirar o devido valor das plataformas de social media para potenciar os seus negócios. Um estudo da Deloitte e do Facebook revelou que estas empresas não beneficiam das oportunidades de negócio criadas por estes canais digitais, porque não os incluem nas suas estratégias de crescimento. Intitulado

As empresas do setor das viagens não estão a retirar o devido valor das plataformas de social media para potenciar os seus negócios. Um estudo da Deloitte e do Facebook revelou que estas empresas não beneficiam das oportunidades de negócio criadas por estes canais digitais, porque não os incluem nas suas estratégias de crescimento.

viagens

Intitulado Digital Channels in Travel, ou “Canais Digitais nas Viagens”, em português, foi o estudo desenvolvido pela Deloitte e divulgado pelo Facebook que demonstrou que as empresas que assentam os seus negócios no setor das viagens não retiram o devido partido das plataformas de social media, vistas por 33 por cento dos 10,5 mil utilizadores envolvidos na investigação como a segunda principal fonte de informação para planear viagens.

Diz o estudo que 83 por cento dos inquiridos recorre à Internet durante das férias. Relativamente a viagens de lazer, 33 por cento afirmou utilizar o Facebook para partilhar as suas fotografias e histórias com os amigos. Por outro lado, durante as viagens de negócios, os conteúdos mais publicados tendem a mostrar alojamentos de luxo ou localizações exóticas.

Já em casa, as pessoas continuam a utilizar as redes sociais para partilhar as fotografias e os vídeos, “mas também para encorajar os amigos a visitarem os destinos que frequentaram”, disse a Deloitte em comunicado.

Também as empresas do mercado das viagens, sejam cadeias hoteleiras, agências de viagens ou companhias aéreas, recorrem às plataformas de social media para veicular promoções, oferecer sugestões e criar uma relação mais próxima com os clientes.

A Deloitte diz que as empresas deste ramo de atividade não estão ainda cientes da importância de uma sólida estratégia digital, pelo que muitas das vezes não estão capacitadas para deitar a mão às oportunidades de negócio que emergem neste setor.

Lee McGabe, executivo do Facebook, afirma que as empresas que apostam no digital são aquelas que conseguem ter sucesso, e que os grandes nomes do setor das viagens já veem as plataformas de social media como ativos que potenciam os seus negócios.

Por sua vez, Jorge Marrão, da Deloitte, acredita que ainda muitas empresas do setor das viagens não estão a aproveitar as oportunidades geradas pela difusão das plataformas digitais. “Com a estratégia correta, o meio digital poderá alavancar o investimento realizado em marketing potenciando e maximizando o seu retorno”, disse em comunicado o executivo.

Ciente destas falhas, a Deloitte aconselha as empresas a delinearem estratégias digitais que lhes permitam usufruir das oportunidades de negócio geradas pelas redes sociais e demais plataformas digitais, e a olhar para estas como ferramentas potenciadoras do negócio e não meros complementos à sua atividade.

Para além de recolher dados, é preciso saber transformá-los em informação útil, defende a Deloitte. Apesar de as plataformas digitais serem valiosas fontes de informação, as empresas têm de estar preparadas para as operacionalizar, convertê-las em combustível para alimentar as suas estratégias de crescimento

Paralelamente, os canais digitais não podem estar limitados a um setor corporativo. É preciso difundir o acesso e utilização destas ferramentas a todos os membros da empresa, para que a estratégia seja eficaz e o aproveitamento seja máximo.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor