Serviço de legendagem da Ericsson chega aos EUA

Negócios

O serviço de legendagem da tecnológica sueca chega, este mês, a Atlanta, nos Estados Unidos. A plataforma já é utilizada por nomes como a BBC e a Sky e segue, agora, para o outro lado do Atlântico onde deverá ser desenvolvida também uma solução para invisuais. Presentes há 30 anos, na Europa, os serviços de

O serviço de legendagem da tecnológica sueca chega, este mês, a Atlanta, nos Estados Unidos. A plataforma já é utilizada por nomes como a BBC e a Sky e segue, agora, para o outro lado do Atlântico onde deverá ser desenvolvida também uma solução para invisuais.

ericsson_hq_12

Presentes há 30 anos, na Europa, os serviços de legendagem da Ericsson compreendem um conjunto de ferramentas que permitem às emissoras, produtoras e operadores transmitirem legendas tanto em tempo real como em diferido. Alguns dos principais grupos do setor utilizam a solução da Ericsson fazendo com que, anualmente, sejam realizadas 200 mil horas de legendagem.

Na sua carteira de opções, estão incluídos também serviços de descrição áudio para TV e tradução para linguagem gestual. Com a chegada aos Estados Unidos, uma solução para invisuais também será desenvolvido.

Ainda este mês, a Ericsson vai criar um centro em Atlanta, no estado de Georgia, para fazer face à procura crescente por este tipo de ferramentas por parte de empresas de media e televisão. Os clientes terão acesso a uma plataforma através da qual diferentes profissionais poderão legendar em tempo real e em simultâneo.

Esta plataforma foi desenvolvida exclusivamente por trabalhadores da Ericsson e apresentada em 2014. Partindo de tecnologias de reconhecimento de fala para que o processo possa ser mais simples e rápido, a plataforma está também preparada para suportar diferentes línguas.

Thorsten Sauer, responsável pelos serviços de Media e Transmissão da Ericsson, defende que os seus serviços podem “oferecer um real valor acrescentado às cadeias norte-americanas e aos operadores de plataformas”. O executivo acrescenta que asseguram que os conteúdos estão acessíveis “a audiências em qualquer lugar” e que ao aproveitarem meta-dados valiosos, estão “a alargar a descoberta de conteúdo mais eficaz e apresentar novos modelos de receitas num mundo com mais plataformas e mais conteúdo que nunca”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor