Seedrs é palco para angariação de fundos de empresas portuguesas

Gestão
0 0 Sem Comentários

São várias as empresas fundadas por portugueses que estão a recorrer ao equity crowdfunding, vendendo parte do seu capital através da Seedrs, uma plataforma europeia de financiamento e investimento em empresas.

A plataforma de equity crowdfunding Seedrs tem neste momento três campanhas em curso envolvendo empresas portuguesas ou fundadas por portugueses.

A Climber Hotel, startup portuguesa que desenvolveu uma solução inteligente de gestão de preços (Revenue Management) para hotéis independentes poderem maximizar receitas através de tarifas dinâmicas, tem em curso uma campanha que já entrou em overfunding, com mais de 100% do capital oferecido subscrito.

A empresa já ultrapassou os 65 mil libras em financiamento angariado e está a vender parte do seu capital através da emissão de ações convertíveis a um desconto de 30%, conversão que fica sujeita a uma nova emissão futura de pelo menos 450.000 libras, à mudança de controlo de pelo menos 50% da empresa, ou a uma Initial Public Offer (IPO).

Já a Virtual Power Solutions (VPS) está a realizar uma campanha de financiamento oferecendo 2,7% do seu capital por 249.999 libras (cerca de 315 mil euros) estando neste momento 94% do capital subscrito.

A VPS, com sede em Londres e centro de desenvolvimento em Coimbra, resulta da junção de operações entre a ISA Energy, spin-off da ISA (a primeira PME portuguesa listada no NYSE Alternext Lisbon) e a inglesa Stor Generation, e tem como desígnio proporcionar serviços e soluções que aumentem a eficiência energética de consumidores empresariais e residenciais. As reduções de custo proporcionadas pelas soluções da VPS, Kisense e Cloogy, são em média entre 10% e 25%, com retorno do investimento em cerca de 1 ano.

Outra empresa em destaque é a Agroop, que tem em curso a sua segunda campanha de financiamento na Seedrs. A Agroop concluiu com êxito no ano passado aquela que foi a primeira operação de equity crowdfunding de uma empresa portuguesa, angariando mais de 80 mil euros.

Com este investimento desenvolveu uma plataforma web-based (smartphone, tablet e pc) para permitir a agricultores e associações de produtores gerir de forma mais eficiente e colaborativa os seus negócios.

Agora, a empresa está a financiar a segunda fase do projeto abrindo mais 4,45% do seu capital por 75 mil euros estando coberta em mais de 30%.

A Seedrs, fundada por Carlos Silva e por Jeff Lynn, registou em 2015 mais de 340 negócios, provenientes de 24 países e mais de 38.000 investimentos de investidores de 75 países. A plataforma já ultrapassou mais de 100 milhões de libras de investimento.

 

 

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor