Segurança é o fator mais influente em estratégias de TI, diz estudo

Segurança
0 6 Sem Comentários

A Extreme Networks, empresa global de tecnologia de infraestrutura de redes, realizou um estudo mundial com utilizadores de cloud para saber o que pensam sobre o mercado e descobrir em que tendências estão mais interessados. Em seguida, apresentamos as principais conclusões que o relatório revelou sobre a adoção de soluções na nuvem.

  • A segurança está a influenciar a estratégia de TI. A maioria dos entrevistados colocou a segurança como o fator que mais influencia a sua estratégia de TI (77,4%). O BYOD e a nuvem completaram os três primeiros lugares com 55,5% e 44,5%, respectivamente. Os resultados demonstram claramente que, para competir e impulsionar o crescimento, as empresas estão cada vez mais dependentes de conectividade generalizada e do envolvimento contínuo – ambos gerados pelo aumento constante do número e da variedade de dispositivos conectados. Já que essa transformação é contínua e está até a ser acelerada, os departamentos de TI precisam de encontrar um equilíbrio entre a proteção da rede e a oferta de uma infraestrutura flexível capaz de fornecer uma experiência de alta qualidade em negócios essenciais e aplicações de menor prioridade.
  • As redes locais são o padrão mas as híbridas estão em ascensão. A maioria (50%) dos entrevistados usa hoje redes geridas localmente, enquanto 32% adota soluções na nuvem ou híbridas. Também é importante destacar que o Wi-Fi continua a ser uma prioridade, com 36,7% dos entrevistados a usar este tipo de serviços.
  • As soluções em nuvem atuais ficam aquém do desejável. De acordo com 66% dos entrevistados, suas soluções de nuvem não suportam as suas iniciativas BYOD e Internet das Coisas (IoT). Isso é preocupante porque, à medida que as organizações continuam a multiplicar as iniciativas de IoT para promover uma maior eficiência e insights nos seus negócios, precisam de ser capazes de agregar, monitorizar, controlar e dar suporte a dispositivos e aplicações da Internet das Coisas de forma segura, se quiserem competir como uma empresa digital.
  • As atuais operações de negócios não estão alinhadas com os modelos de nuvem. Os entrevistados afirmaram que a principal razão para não investir na nuvem é que as suas operações negociais atuais não estão alinhadas com os modelos de negócios em nuvem baseados em assinatura. Os serviços de assinatura mais favoráveis ​​são o anual (34%), depois o mensal (21,7%) e, por fim, o trimestral (13,3%).
  • O padrão 802.11ac Wave 2 está a ganhar força. Com a sua promessa de maior desempenho, capacidade e eficiência, não é surpreendente que o estudo tenha constatado que o padrão 802.11ac Wave 2 esteja a ganhar força no uso corporativo. Mas a viagem rumo ao Wave 2 ainda está em curso. A soma das organizações que implantaram uma solução Wave 2 e das que pretendem implantar (cerca de 45%) é praticamente a mesma das que não planeiam implantar uma solução Wave 2 (44%).

Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor