SAS Global Forum | “Viya” é uma revolução na criação de valor dos dados das empresas

Negócios

Mais precisamente, Jim Goodnight, o carismático CEO do SAS, descreveu a nova plataforma analítica como “um grande avanço para ajudar os clientes a criarem valor dos seus dados”.

* em Las Vegas

Anunciada hoje no SAS Global Forum, que decorre ate quinta-feira em Las Vegas, basicamente a SAS Viya ajuda a minimizar o tempo entre a análise de dados numa fase embrionária e a sua aplicabilidade ao negócio, criando-lhe um direto e efetivo valor.

Este anúncio é a base de uma suite de ofertas, incluindo aprendizagem automática – um conceito conhecido muitas vezes pelo seu termo inglês, machine learning – e que consegue, garante a empresa, endereçar qualquer desafio analítico.

Aos jornalistas, Robby Powell, cloud product manager do SAS, enfatizou o facto da plataforma ter quatro atributos: ser unificada, aberta, simples e poderosa e, claro, baseada na cloud.

A empresa norte-americana prevê disponibilizar as primeiras ofertas baseadas na nova plataforma ainda este ano, muito provavelmente no terceiro trimestre. Já em Las Vegas, Jim Goodnight apontava setembro como o mês para o seu lançamento.

Mas os benefícios do SAS Viya vão muito para além do suporte em cloud. Até porque, segundo a empresa, esta arquitetura permite o seu desenvolvimento não só na nuvem, mas on-site, ou seja, em “casa” do cliente ou na sua própria nuvem privada.

“A arquitetura unificada da SAS Viya disponibiliza integração tecnológica no suporte ao ciclo de vida analítico”.

Para além do mais, a empresa enfatiza o facto da plataforma suportar novos métodos analíticos que podem ser acedidos do SAS mas também desde as mais populares linguagens de programação e APIs públicas, logo entregando analítica e prospecção de dados (data mining) para qualquer nível de competências. “O SAS abraça as tecnologias open-source e contribui para standards abertos”, assume a corporação.

Uma coisa é certa: a analítica está no centro das empresas, produzindo novas oportunidades e melhorando as experiências dos cientes. E o que a nova plataforma do SAS pretende é precisamente dar às empresas, governos e organizações uma única arquitetura aberta e pronta para a cloud. “É fácil de gerir e escalável, respondendo a qualquer desafio analítico”.

Ainda este ano, a empresa deverá então ter disponível nesta plataforma quatro soluções: SAS Visual Analytcs, Visual Statistics, Visual Investigator e Visual Data Mining and Machine Learning.

Assim, e acrescentando a uma arquitetura de vários fornecedores, a empresa sediada em Cary tem agora disponível uma arquitetura multi-cloud para analítica.

À “B!T”, Robby Powell, cloud product manager, admitiu que sendo cloud, esta solução basicamente se adapta a empresas de qualquer tamanho, até pela sua alta capacidade de escala. “Desde o negócio mais pequeno ao maior. Os pequenos negócios, inovadores, têm agora uma oportunidade de usar SAS adequado às suas dimensões. Nós vamos endereçar estas empresas através de API’s abertos, de modelos de cloud”.

O responsável diz que, agora, cabe às empresas decidirem o que querem. “Nós estamos a abrir as portas de par em par às pequenas e médias empresas. Agora a decisão é delas”.

Robby Powell admite que cada vez mais as empresas estão a deslocar-se para a cloud e por isso mesmo acredita que esta é a altura ideal para o anúncio feito aqui em Las Vegas.

E se é verdade que os primeiros pensamentos dos novos negócios não vão necessariamente para a segurança ou para a capacidade de escala da sua plataforma, uma vez alcançado algum sucesso, se não tiverem investido em soluções e produtos que incluam todas estas valência têm um grande desafio pela frente. “E podem tropeçar no peso do seu próprio sucesso”, diz Ruby Powell. “A SAS Viya ajuda a aliviar estas questões a fornece uma excelente porta de entrada às pequenas e médias empresas para crescerem”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor