SAS Global Forum | 40 anos sem crise de meia idade

Negócios

Este é um ano especial para o SAS. A empresa norte-americana faz 40 anos e está longe de enfrentar uma crise de meia idade. A prova vem em forma de números: uma faturação de 3,16 mil milhões de dólares no total de receitas operacionais, um aumento de 6,4% face a 2014.

* em Las Vegas

Sentado na poltrona do The Venetian, em Las Vegas, perante cinco mil pessoas, Jim Goodnight, fundador e CEO do SAS, responde à pergunta “o que fez no último ano” de uma forma clara e simples: “Andei a globalizar a companhia”. Simples.

Uma globalização que tem vindo a ter cada vez mais impacto nos resultados financeiros, até porque a receita total do SAS foi forte no mundo inteiro, com o crescimento percentual da nova receita de vendas a atingir os dois dígitos na maioria das regiões.

Além do reforço das novas capacidades da soluções de risco, fraude e segurança, todas as regiões continuaram a crescer no core das tecnologias SAS, incluindo Data Management, Analytics e Business Intelligence.

Longe vai por isso o ano de 1976, que culminou na criação do SAS. Que, na altura, tinha apenas um produto a rolar em apenas uma máquina. “Hoje, temos centenas de produtos. Quando comecei na computação, os computadores cumpriam 500 instruções por segundo. Hoje, cumprem 2,5 a 3 mil milhões de instruções por segundo”, disse o CEO.

Na abertura do evento, que decorre até a próxima quinta-feira, o executivo salientou ainda a área da educação como uma prioridade para este ano: “Estamos a trabalhar arduamente para garantir que a próxima geração de utilizadores está a sair das nossas universidades”.

A companhia oferece formação analítica através do SAS Analytics U e através de parcerias com universidades e escolas de ensino médio. Uma das muitas formas do SAS abordar o défice de competências analíticas é com o SAS Analytics U que, segundo a companhia, registou um tremendo crescimento nas suas ofertas gratuitas. Ambos os donwloads do SAS University Edition e do SAS OnDemand cresceram em popularidade com mais de 520 mil downloads e registos. E mais de 45 mil pessoas inscreveram-se em cursos gratuitos de e-learning.

Além do crescimento do software, o SAS diz que em 2016 pretende expandir as suas operações, nomeadamente ao contratar pessoal de vendas e criar novos centros de contacto em Dublin e na região da Ásia Pacífico. Nos EUA, o SAS irá abrir um escritório novo em Detroit para apoiar o crescimento do fabrico de automóveis. A empresa vai ter ainda uma nova torre de escritórios na sede mundial do SAS em Cary, NC.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor