Sapo estuda parceria com a Rovio para projeto de big data

Big DataData-StorageNegócios

A Portugal Telecom, através do SAPO, e a Rovio, produtora dos jogos Angry Birds, estão a estudar uma parceria para um projeto na área do big data. O coordenador da área de investigação da Rovio, responsável pelo sucesso mundial Angry Birds, esteve recentemente em Portugal onde falou sobre a estrutura tecnológica que está por detrás

A Portugal Telecom, através do SAPO, e a Rovio, produtora dos jogos Angry Birds, estão a estudar uma parceria para um projeto na área do big data.

shutterstock_107385290O coordenador da área de investigação da Rovio, responsável pelo sucesso mundial Angry Birds, esteve recentemente em Portugal onde falou sobre a estrutura tecnológica que está por detrás destes jogos.

As duas empresas acreditam nas vantagens desta parceria e o seu objetivo é concorrer a uma iniciativa de âmbito europeu e que possa beneficiar dos incentivos e apoios financeiros que a Comissão Europeia tem disponibilizado para projetos de base tecnológica.

As conversações entre o Sapo e a Rovio ainda agora começaram mas prevê-se que estejam concluídas já no início do próximo ano para que se possa estruturar melhor a possível candidatura.

“O Sapo à escala nacional e a Rovio à escala mundial são neste momento duas love brands”, refere Benjamim Júnior, responsável pelo Sapo Labs. Com a possível parceria com uma empresa complementar, o Sapo procura construir “um projeto forte, apelativo e desafiante que se possa destacar a nível europeu”, acrescenta.

O número de utilizadores da Rovio, os processos de data mining da empresa e a forma como dão sentido aos mais de 30TB de dados de utilizadores que são recolhidos todos os meses, são alguns dos aliciantes dos nórdicos.

Martti Soininen, coordenador da área de investigação da Rovio, revela que do lado do Sapo/PT existem diversas tecnologias inovadoras que chamam a atenção, como os serviços de cloud, IPTV, soluções mobile e uma rede de fibra abrangente.

O jogo Angry Birds da Rovio tornou-se um fenómeno mundial, tornando a empresa finlandesa numa entertainment power-house. Para suportar este sucesso, a empresa conta com uma equipa de cem pessoas dedicada à área da cloud.

A empresa tem trabalhado para o aumento da sua eficiência e crescimento sustentado no ramo da cloud, mas os desafios são cada vez maiores. As maiores preocupações da empresa estão no crescimento do número de dispositivos ligados, na presença online contínua, na multiplicação do número de aplicações e na segurança e privacidade.

A nível da segurança, está por exemplo a pirataria ao jogo Angry Birds: Go, que foi lançado há apenas quatro dias.

O licenciamento da marca representa já 50 por cento das receitas da empresa. As aplicações móveis representam os outros 50 por cento.

Segundo Martti Soininen, o suporte da empresa para os jogos no Google Chrome vai ser menos significativo nos próximos tempos e vai mesmo desaparecer, não sendo o navegador da Google uma prioridade para a empresa.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor