Samsung quer cortar nas despesas e nos funcionários

EmpregoEmpresasGestãoNegócios

A imprensa sul-coreana revelou que a Samsung planeia despedir 10 por cento das suas equipas de apoio na sua sede em Seul. Antevendo quebras no mercado dos smartphones, a fabricante pretende também reduzir as despesas em 50 por cento no próximo ano. A Samsung não confirmou nem negou estas informações.

O Korea Economic Daily, jornal financeiro da Coreia do Sul, divulgou ontem que a Samsung já deu início a um plano de despedimentos que vai focar-se mais fortemente em áreas como a financeira, Recursos Humanos e relações públicas. A publicação diz que estas informações são prestadas por fontes da indústria.

Adivinhando que o mercado de smartphones sofrerá profundas quedas em 2015, a Samsung optou por colocar em prática um plano preventivo, ao invés de “esperar para ver”.

O Korea Economic escreve que, considerando que o governo sul-coreano quer aumentar a idade da reforma para os 60 anos a partir de 2016, a Samsung precisava de reduzir a quantidade de gestores sénior, que recebem mais e são, por isso, um peso na carteira da empresa.

Contactada pela B!T, a Samsung emitiu uma resposta oficial, dizendo que não comenta sobre rumores nem especulação.

Estas revelações são feitas numa altura em que a Samsung está a procurar plantar o seu sistema de pagamentos móveis na Europa. Na semana passada, foi anunciado que a Gemalto e a Samsung tinham fechado um acordo de parceria para lançar o Samsung Pay no continente.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor