Samsung quer apostar no Windows Phone

MobilidadeSoftware

A Samsung tem vindo a desenvolver uma oferta de equipamentos com sistema operativo Android mas agora pode estar na altura de se arriscar no Windows Phone. Os últimos telemóveis da marca não registaram os resultados esperados, por isso a Samsung está a explorar novas opções, mas tudo vai depender da obtenção de um acordo com a

A Samsung tem vindo a desenvolver uma oferta de equipamentos com sistema operativo Android mas agora pode estar na altura de se arriscar no Windows Phone. Os últimos telemóveis da marca não registaram os resultados esperados, por isso a Samsung está a explorar novas opções, mas tudo vai depender da obtenção de um acordo com a Microsoft.

samsung

O ano de 2015 pode significar novidades na Samsung, nomeadamente na área das telecomunicações. A empresa sul-coreana está a considerar voltar ao sistema operativo Windows Phone com o qual, até agora, só tinha desenvolvido um smartphone, o ATIV S, lançado em 2013. O motivo para esta mudança está na saturação do mercado Android, que apresenta uma oferta demasiado vasta e de onde tem sido difícil, para a Samsung, retirar lucro por não conseguir acompanhar a concorrência. Isto tem sido visível na diminuição de receitas da marca sul-coreana, que tem vindo até a reduzir o seu número de modelos de smartphones e a procurar outras alternativas ao Android, como o sistema operativo Tizen.

No entanto, a solução escolhida para resolver a estagnação da marca pode encontrar alguns obstáculos. A criação de novos equipamentos com Windows Phone depende da autorização da Microsoft e da resolução dos processos pendentes, o que deverá implicar prejuízo para a Microsoft, já que a maioria dos processos estão relacionados com acordos de patentes e pagamentos pela utilização.

As duas empresas terão de chegar a um consenso para que as patentes possam ser utilizadas sem restrições e o objectivo da Samsung é obter um acordo que não obrigue ao pagamento de royalties. Só assim estaria livre para desenvolver novos equipamentos e regressar à utilização deste sistema operativo.

Se o objetivo for cumprido e se todos os problemas legais entre a Samsung e a Microsoft forem resolvidos, poderá chegar um novo smartphone no final deste ano capaz de competir com as restantes marcas. A principal concorrente no mercado Windows Phone era a Nokia, que já não existe, e cuja gama Lumia era a que mais se destacava. Esta gama pertence, agora, à Microsoft.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor