Samsung faz alterações na sua estratégia

e-RegulaçãoEmpresasGovernançaNegócios

A Samsung tem visto as suas vendas de smartphones a diminuir, cada vez mais ameaçadas pela Apple e pela Xiaomi. Esperando que as vendas aumentem, a empresa sul-coreana está a fazer alterações na estratégia. Nos smartphones de gama alta, as vendas da Samsung são ameaçadas pela Apple, que tem no seu iPhone 6, uma espécie

A Samsung tem visto as suas vendas de smartphones a diminuir, cada vez mais ameaçadas pela Apple e pela Xiaomi. Esperando que as vendas aumentem, a empresa sul-coreana está a fazer alterações na estratégia.

Samsung Galaxy S5

Nos smartphones de gama alta, as vendas da Samsung são ameaçadas pela Apple, que tem no seu iPhone 6, uma espécie de galinha dos ovos de ouro. Por outro lado, a sul-coreana é ameaçada pela Xiaomi, que lhe faz concorrência direta na gama média. Como resultado, as vendas da Samsung diminuíram consideravelmente.

A estratégia do vice chairman Lee Jae Yong parece estar já delineada: diminuiu-se o número de modelos de smartphones no mercado, quer direcionar a empresa para ser um fabricante de dispositivos conectados e investir 15 mil milhões de dólares no desenvolvimento de um novo chip na Coreia do Sul.

No último trimestre de 2014, as vendas da Samsung ultrapassaram os 385 mil milhões de dólares. Comparado com o mesmo período de 2013, trata-se de uma redução de 12 por cento. Na teoria, a Samsung deveria ser beneficiada pela conversão deste valor para a moeda sul-coreana, o won, já que 90 por cento das receitas da marca são feitas nos Estados Unidos.

De acordo com analistas sul-coreanos, da NH Investment & Securities, “a Samsung está novamente a virar-se para os semicondutores”, disse Peter Lee à Bloomberg. Para este analista, é esperado que o setor dos chips da empresa ultrapasse as receitas da parte móvel da empresa.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor