Samsung com resultados que deixam muito a desejar

MobilidadeNegóciosSmartphones

As ações da sul-coreana Samsung atingiram os valores mais baixos dos últimos dois anos, depois de a rival Apple ter lançado, na passada sexta-feira, o seu novo iPhone, vendendo mais de uma dezena de milhar de dispositivos nos primeiros três dias após terem chegado às prateleiras. Depois da tão esperada chegada da sexta geração dos

As ações da sul-coreana Samsung atingiram os valores mais baixos dos últimos dois anos, depois de a rival Apple ter lançado, na passada sexta-feira, o seu novo iPhone, vendendo mais de uma dezena de milhar de dispositivos nos primeiros três dias após terem chegado às prateleiras.

samsung

Depois da tão esperada chegada da sexta geração dos smartphones da empresa de Tim Cook, os analistas previram que os lucros gerados pela Samsung seriam inferiores aos que anteriormente haviam estimado.

Assim, a maior fabricante de smartphones do mundo viu as suas ações tropeçarem e caírem 2,3 por cento, alcançando o mais baixo valor desde julho de 2012. Somente este ano, a empresa cujos smartphones dominam 25 por cento do universo dos telemóveis inteligentes perdeu 15 por cento do seu valor de mercado.

A Samsung tem arduamente batalhado inúmeras rivais chinesas de menores dimensões durante o segundo trimestre, o que fê-la perder uma significativa porção do seu território no mercado tecnológico da China.

Depois de ter estreado no mercado o iPhone com as maiores dimensões que já apresentou até agora, a Apple está a concentrar forças para tentar ultrapassar a Samsung e eclipsar os seus smartphones com grandes ecrãs.

No último mês, os analistas reduziram em 12 por cento as suas estimativas para os lucros operacionais da Samsung no terceiro trimestre, apontando para valores na ordem dos 6,2 mil milhões de dólares, de acordo com dados recolhidos pela agência noticiosa Bloomberg.

Contudo, outros analistas defendem que os lucros serão ainda menores, pois a Samsung tem vindo a desembolsar quantias chorudas em estratégias de marketing, tentando recuperar algum do domínio perdido no mercados dos smartphones, um dos mais inexoráveis.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor