Salários das TI compensados por benefícios e componente variável

EmpresasNegócios

A Michael Page,empresa de recrutamento de quadros médios e superiores, revela como estão as empresas de Tecnologias de Informação a gerir talento e os seus recursos humanos em 2014. A análise dos processos de recrutamento realizados desde o início do ano mostra que a componente salarial variável e os benefícios adicionais são os principais trunfos utilizados

A Michael Page,empresa de recrutamento de quadros médios e superiores, revela como estão as empresas de Tecnologias de Informação a gerir talento e os seus recursos humanos em 2014.

istock_000010827673large

A análise dos processos de recrutamento realizados desde o início do ano mostra que a componente salarial variável e os benefícios adicionais são os principais trunfos utilizados pelas empresas na hora de captar o profissional perfeito.

A componente salarial variável é muito comum na área de TI, com 98% dos processos de recrutamento registaram esta oferta. Apesar de mais comum nos processos de recrutamento para funções de vendas, que oferecem uma percentagem variável que pode ascender aos 50%, esta já não é uma realidade exclusiva destes profissionais. No caso das funções de management chega a atingir os 45% e nas funções técnicas varia entre 10% a 20% do valor salarial.

O benefício mais oferecido é a atribuição de viatura da empresa ao colaborador, registado em 50% dos processos realizados ao longo do ano. Na altura de aliciar o candidato perfeito, pesa também a oferta da possibilidade de construção de uma carreira com experiência internacional.

Nuno Troni, Executive Manager da Michael Page, refere que “actualmente é muito aliciante para os profissionais poderem alargar e diferenciar a sua experiência profissional. A possibilidade de construir uma carreira internacional é oferecida em 30% dos processos de recrutamento na área de TI, mediante a hipótese de transferência temporária ou até definitiva para dependências das empresas no estrangeiro.”

“A par da experiência profissional, a formação contínua é cada vez mais uma exigência na altura de conseguir uma posição neste sector. A constante evolução das Tecnologias de Informação requer que os seus profissionais actualizem regularmente os seus conhecimentos, questão tida em mente pelas empresas que ofereceram cursos, pós-graduações ou MBAs em 15% dos processos,” acrescenta Nuno Troni.

Outra tendência visível nas contratações no sector das TI consiste na crescente consciencialização das empresas para as mais-valias do equilíbrio entre a vida pessoal e a vida profissional dos seus colaboradores.

Do total de processos de recrutamento realizados em 2014, a flexibilidade de horário e programas de saúde e bem-estar figuraram em 20% dos casos. A possibilidade de beneficiar de cresce gratuita é um dos benefícios mais apreciados por profissionais com filhos, sendo incluída como componente salarial em 17% dos casos. Ainda, a possibilidade de trabalhar a partir de casa e a oferta de programas ou condições especiais para pais foi registada em 10% dos processos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor