Sage promove sessões de esclarecimento sobre inventário permanente

EmpresasNegócios

Em parceria com associações comerciais e industriais locais, a Sage está a promover sessões de esclarecimento em várias zonas do país sobre a obrigatoriedade de comunicação dos inventários até 31 de janeiro de 2016, bem como sobre as novas regras do sistema de inventário permanente, que entraram em vigor no dia 1 de janeiro. O objetivo destas sessões é esclarecer os empresários portugueses sobre a nova legislação.

As sessões – que terão lugar em Lisboa, Porto, Torres Vedras, Covilhã, Castelo Branco, Beja, Guimarães e Setúbal – vão debruçar-se sobre a legislação inventário permanente, configurações inventário permanente, o inventário a 31 de dezembro, a Lei 144/2015 inscrição nas faturas do tribunal arbitral e Programa de Incentivos Portugal 2020.

Esta iniciativa terá o apoio das associações comerciais e industriais locais, no sentido de uma maior proximidade com os empresários através da divulgação e informação de temas de utilidade e relevância na gestão das suas empresas.

Para quem não conseguir estar presente nas sessões de esclarecimento presenciais, a Sage promove hoje, dia 19 de janeiro, um webinar onde os empresários poderão participar através da respetiva inscrição através do link: http://www.sage.pt/contactos/inscricao-webinar-sage-inventarios.

A comunicação de inventário à Autoridade Tributária será um dos temas principais destas sessões de esclarecimento. Tal como ocorreu em janeiro de 2015, as empresas estão obrigadas a fazer comunicação eletrónica de inventários, através de um ficheiro informático até ao dia 31 de janeiro de 2016. Deverão ser comunicadas as quantidades disponíveis em stock de cada artigo, ou seja, mercadorias, matérias-primas, subsidiárias e de consumo, produtos acabados e intermédios, subprodutos, desperdícios e refugos, e produtos e trabalhos em curso.

Outra temática abordada serão as novas regras do sistema de inventário permanente e que consistem na identificação dos bens quanto à sua natureza, quantidade e custos unitários e globais, por forma a permitir a verificação, a todo o momento, da correspondência entre as contagens físicas e os respetivos registos contabilísticos. As soluções Sage já estão preparadas para responder a este requisito contabilístico e fiscal.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor