Rui Paiva aborda estratégia da empresa [com vídeo]

e-RegulaçãoEmpresasGovernançaNegócios

Rui Paiva, CEO da WeDo Technologies, aproveitou a conferência sobre o impacto do Enterprise Business Assurance para revelar a importância da estratégia de satisfação do cliente para a empresa. As empresas têm uma preocupação muito grande em definir as estratégias e operacionalizar as estratégias e, na opinião de Rui Paiva, “não existe a complementaridade que

Rui Paiva, CEO da WeDo Technologies, aproveitou a conferência sobre o impacto do Enterprise Business Assurance para revelar a importância da estratégia de satisfação do cliente para a empresa.

IMG_7890

As empresas têm uma preocupação muito grande em definir as estratégias e operacionalizar as estratégias e, na opinião de Rui Paiva, “não existe a complementaridade que é auditar e controlar essas mesmas estratégias operacionalizadas de modo a que se garanta que tudo o que está implementado e a funcionar, está coerente com a definição estratégica”.

Em relação às eventuais partes interessadas na empresa, a WeDo Technologies continuará a ter um tipo de gestão que “estará sempre de acordo com as regras ditadas pelos clientes e stakeholders.” Rui Paiva crê que este é um tipo de estratégia que continuará a privilegiar a empresa.

Nesse sentido, na perspetiva dos clientes, a informação que é transmitida aos mesmos deve ser coerente com as faturações e valores da empresa. A empresa deverá considerar importante, uma política de correlação do interesse do cliente com o produto ou serviço efetuado pela WeDo.

No que diz respeito à estratégia, o CEO da WeDo afirmou que se trata de um “ciclo de cinco anos que terminará em 2020”. Neste ano, a empresa está a fazer um processo de transição de um setor onde tinha mais propensões de lucros, o de telecomunicações, para o financeiro, de retalho e de utilities. Uma estratégia audaciosa da empresa que tenta agora encontrar mercado em áreas alternativas.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor