RPX quer patentes da Apple

Negócios

A empresa de gestão de patentes RPX anunciou que iria comprar as patentes da Apple e de outras empresas por 734 milhões de euros. O objetivo deste negócio é mitigar as patentes, prevenindo possíveis processos nas tecnologias de smartphones. A venda consiste em mais de 4 mil patentes que ainda estão na posse do consórcio

A empresa de gestão de patentes RPX anunciou que iria comprar as patentes da Apple e de outras empresas por 734 milhões de euros. O objetivo deste negócio é mitigar as patentes, prevenindo possíveis processos nas tecnologias de smartphones.

Patente

A venda consiste em mais de 4 mil patentes que ainda estão na posse do consórcio Rockstar, que foi formado em 2011, após a compra de mais de seis mil patentes da Nortel Network Corp, depois da falência da empresa.

O negócio põe fim ao litígio imposto pela Rockstar contra vários fabricantes de smartphones que usam o sistema operativo Android, que compete contra os produtos da Apple. O negócio foi parcialmente motivado pelos donos da Rockstar, que querem repensar as suas estratégias para patentes.

A RPX foi formada, em primeiro lugar, para comprar patentes antes dos vendedores de tecnologia poderem ser processados por infringimento. Os vendedores paga uma taxa à RPX, que se revela mais barata do que custear as despesas da batalha de patentes em tribunal.

Como parte do acordo, a RPX irá também licenciar as patentes de mais de trinta companhias, incluindo a Google e a Cisco, que viram ser-lhes impostos processos de patentes no mês passado, impostos pela Rockstar.

Para além da Apple, a Rockstar inclui também a Microsoft, a Sony Corp, a Blackberry e a Ericsson. Esta última já demonstrou que este negócio são boas notícias para a indústria.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor