Road 2 Web Summit já começou e startups portuguesas têm 50% de desconto

NegóciosStartup

O Secretário de Estado da Indústria, João Vasconcelos, anunciou hoje, no Ministério da Economia, que o Governo de Portugal, através da iniciativa Startup Portugal, vai oferecer um desconto de 50% a 150 startups que se qualifiquem para entrar no programa Alpha do Web Summit.

O Road 2 Web Summit já abriu as candidaturas e todas as startups que queiram participar têm até ao dia 31 de agosto para se inscreverem.  Os candidatos ao apoio têm de pagar IVA em Portugal e as startups que já se inscreveram e foram aceites com passes Alpha também são elegíveis sendo reembolsadas em 50% do valor pago.

“Este ano decidimos aumentar de 67 para 150 os beneficiários do nosso programa de apoio. Estas startups irão beneficiar não apenas de descontos no preço dos bilhetes, mas também do acesso gratuito a sessões de preparação onde podem aprender como aproveitar ao máximo a sua presença num evento que traz a Portugal alguns dos melhores investidores, jornalistas, empresários e CEO do mundo”, disse João Vasconcelos.

Segundo o Secretário de Estado da Indústria, a verdadeira mais valia do apoio não se resume à parte monetária mas sim aos bootcamps em que serão dadas formações aos empreendedores sobre como fazer pitches, falar com investidores e avaliar os contactos recebidos no evento.

O apoio este ano é diferente de 2016 pois desta forma o processo de selecção é igual para todas empresas do mundo e a Startup Portugal consegue apoiar o dobro das startups do ano passado. De acordo com o responsável do Governo, esta iniciativa corresponde a um investimento de cerca de 100 mil euros.

As startups vencedoras que irão participar no programa Alpha serão anunciadas no 15 de Setembro.

“Estamos muito contentes por voltar a trabalhar com a Startup Portugal nesta parceria para o Road 2 Web Summit. […] O programa Road 2 Web Summit é muito importante porque dá às startups portuguesas a oportunidade de se prepararem para aproveitar bem tudo o que o Web Summit tem para oferecer. O volume e qualidade das candidaturas que recebemos no ano passado foi incrível, estamos muito expectantes para ver quem se candidata este ano”, explicou Paddy Griffith, Head of Startups do Web Summit. 

O responsável do Web Summit falou ainda dos oradores já confirmados e da nova Gaming Conference que está a suscitar muito interesse no público, assim aludiu ao facto da empresa estar a recrutar 20 pessoas para os seus escritórios em Lisboa.

João Vasconcelos referiu ainda a importância do Web Summit na atração que o país têm para outras empresas, como o recente caso da Pipedrive e da Mercedes Benz, que anunciou em maio que escolheu Lisboa para abrir o seu novo centro de inovação digital, o Digital Delivery Hub. A marca é, ainda, um dos principais patrocinadores do Web Summit em 2017.

De referir que as startups portuguesas que se apresentaram no Web Summit desde 2014 angariaram, até ao momento, 33 milhões de euros, sendo que 21 milhões aconteceram em 2016, e que o ecossistema nacional de startups está a crescer duas vezes mais rápido do que a média europeia, segundo o estudo da Startup Europe Partnership.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor