Retiradas as acusações de tráfico de influências em caso IBM

Business IntelligenceData-StorageNegócios

As acusações contra os cinco homens que terão, alegadamente, tido acesso a informações privilegiadas sobre um negócio da IBM foram retiradas. No entanto, os procuradores norte-americanos ainda pretendem prosseguir com o caso. O caso remonta a 2009, quando cinco homens terão praticado o crime de tráfico de influências aquando da aquisição da SPSS por parte

As acusações contra os cinco homens que terão, alegadamente, tido acesso a informações privilegiadas sobre um negócio da IBM foram retiradas. No entanto, os procuradores norte-americanos ainda pretendem prosseguir com o caso.

Nomura-Inside-Trading
O caso remonta a 2009, quando cinco homens terão praticado o crime de tráfico de influências aquando da aquisição da SPSS por parte da IBM. Mas, esta quinta-feira, os procuradores norte-americanos anunciaram que irão retirar as acusações.

Esta é a consequência da decisão tomada pelo tribunal de recursos responsável pelo caso, que estabeleceu, de alguma forma, limites à capacidade das autoridades para continuarem a investigar este tipo de casos.

O tribunal declarou que os acusados de crimes de tráfico de influências só podem ser considerados culpados se souberem previamente que as informações que estão a receber vêm de alguém supostamente obrigado a mantê-las segredo e que terá algum tipo de benefício ao providenciar acesso às mesmas. Caso contrário, serão impostos limites à acusação.

Enquanto que os advogados de defesa viram a decisão com bons olhos, os procuradores garantiram que ainda teriam direito a prosseguir com o caso e apresentar de novo acusações, se a decisão do tribunal for provada errada.

Os, agora, antigos acusados são Trent Martin, Thomas Conradt, David Weishaus, Daryl Payton e Benjamin Durant, tendo todos eles declarado-se culpados, exceto o último. Segundo as acusações dos procuradores norte-americanos, um advogado da IBM, em 2009, terá contado informações privilegiadas sobre o negócio que implicava a aquisição da SPSS a Trent Martin, analista no Royal Bank of Scotland Group Plc, na altura.

Martin terá, depois, distribuído as informações pelos restantes homens que, no total, ganharam cerca de um milhão de dólares, através da compra de ações da SPSS dias antes de a aquisição ser anunciada.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor