Resultados de Tesla desapontam mas Elon Musk está confiante

GestãoNegóciosResultados

O quarto trimestre da Tesla falha as previsões apresentando uma descida nas receitas e lucros da empresa. A justificação não tem a ver com os níveis de produção mas sim com a dificuldade em entregar os veículos, de acordo com a empresa. Ainda assim Elon Musk mostra-se confiante no futuro e apresenta uma nova estratégia

O quarto trimestre da Tesla falha as previsões apresentando uma descida nas receitas e lucros da empresa. A justificação não tem a ver com os níveis de produção mas sim com a dificuldade em entregar os veículos, de acordo com a empresa. Ainda assim Elon Musk mostra-se confiante no futuro e apresenta uma nova estratégia para o mercado chinês.

elon-musk-is-borrowing-another-150-million-from-goldman-sachs-to-buy-more-tesla-stock
Os resultados do quarto trimestre de 2014 não foram os esperados, já que a fabricante de carros elétricos registou uma queda de 13 por cento, em vez da subida que antecipava. A previsão era de que o último trimestre do ano fosse um dos melhores de sempre para a Tesla e que as ações da empresa atingissem um lucro de 32 cêntimos cada.

Na base destas previsões falhadas poderão estar fatores como a venda de menos carros Model S, que terá acontecido não devido à falta de procura ou de produção, mas devido à impossibilidade de entrega dos automóveis. Pelo menos é esta a explicação da Tesla que admite ter vendido cerca de menos mil Model S do que o estimado.

Apesar de Elon Musk não considerar a ausência de sucesso na China como uma razão para a quebra dos resultados da empresa, a verdade é que a procura não tem sido elevada. A razão pode estar na relutância da população chinesa em adotar carros elétricos, que são vistos como veículos pouco práticos graças às dificuldades que o carregamento ainda apresenta. Musk quer, por isso, mudar a estratégia de venda no país.

Para tornar a ideia de comprar um carro elétrico mais desejável, Elon Musk pretende instalar carregadores de energia nas casas dos clientes ainda antes de os veículos serem entregues e adicionar extras para que se sintam mais tentados a comprar um modelo Tesla, em detrimento de outros disponíveis no mercado.

No entanto, apesar das previsões não corresponderem à realidade e da fabricante de automóveis ter registado, de facto, uma quebra, Musk acredita que a Tesla poderá valer tanto como a Apple, dentro de uma década. A constante inovação e o lançamento de veículos como o Model X poderão contribuir para isso.

A Apple atingiu um valor recorde na história dos EUA, valendo agora mais de 700 mil milhões de dólares e é esse patamar que Elon Musk garante que a Tesla será capaz de alcançar.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor