Remessas mundiais de PCs caem 1,7% no 1º trimestre

EscritórioNegóciosPC

As remessas mundiais de PCS totalizaram 76,6 milhões de unidades no 1º trimestre deste ano, o que representa uma descida de 1,7% em relação ao período homólogo de 2013, segundo um relatório da Gartner. Apesar do número significar um decréscimo, o facto é que o valor é bem mais ‘suave’ do que aqueles que se

As remessas mundiais de PCS totalizaram 76,6 milhões de unidades no 1º trimestre deste ano, o que representa uma descida de 1,7% em relação ao período homólogo de 2013, segundo um relatório da Gartner. Apesar do número significar um decréscimo, o facto é que o valor é bem mais ‘suave’ do que aqueles que se registaram nos últimos sete trimestres, algo a que o fim do suporte para Windows XP não é alheio.

vendacomputadores

“O fim do suporte para XP por parte da Microsoft teve um papel relevante na menor queda das remessas de PCs”, refere Mikako Kitagawa, analista da Gartner. “Todas as regiões apresentaram um efeito positivo já que o fim do suporte para XP estimulou um refresh desses sistemas. Os desktops profissionais, em particular, mostraram dados positivos no trimestre. É nossa expectativa que o impacto da migração mundial de XP continue ao longo de 2014”, acrescenta.

Apesar destas relativas boas notícias, que não restem dúvidas que o mercado de PCs continua difícil para muitos players. As economias de escala têm uma importância fulcral para este mercado de volume e de margens baixas, o que levou alguns fabricantes, como a Sony, por exemplo, a decidirem abandoná-lo. O facto é que todos os fabricantes do top 5, com exceção da Acer, registaram crescimento year-on-year nas suas remessas, sendo que os três maiores fabricantes – Lenovo, HP e Dell –confirmaram todos a importância dos seus negócios de PCs nas suas estratégias globais de negócio.

Entre os cinco maiores fabricantes de PCS, a nível mundial, a Lenovo foi quem registou um maior crescimento nas suas remessas (10,9%), reforçando a posição de líder. A diferença de quota de mercado entre a Dell e a HP diminuiu ainda mais, quando comparado com o último trimestre do ano passado, apesar da HP ter registado no primeiro quarter de 2014 o seu maior crescimento de remessas nos últimos dois anos, especialmente na região da EMEA.

A Dell, por sua vez, manteve uma posição forte no mercado, já que, desde o buyout do ano passado, que a empresa tem vindo a expandir agressivamente o seu negócio de PCs. Como consequência, o primeiro trimestre de 2014 foi o terceiro quarter em que as remessas da Dell cresceram, registando a subida mais alta desde o 4º trimestre de 2011.

Segundo a Gartner, a quota de mercado do top 5 dos fabricantes, a nível mundial, no 1º trimestre deste ano é:

1) Lenovo – 16,9%

2) HP – 16%

3) Dell – 12,5%

4) Acer – 7,3%

5) Asus – 6,9%

No que diz respeito especificamente à região da EMEA, o mercado de PCs registou um crescimento de 0,3%, após oito trimestres de queda, com as remessas a totalizarem as 22,9 milhões de unidades no 1º quarter do ano.

A HP manteve a liderança no mercado da EMEA, sendo que a Lenovo obteve o seu sétimo trimestre consecutivo de forte crescimento na região. O terceiro e quarto lugar do ranking dos maiores fabricantes na EMEA pertencem, respetivamente, à Acer e à Dell, sendo que a Asus fecha o top 5 e lidera o mercado de híbridos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor