Relatório da Enisa revela ameaças informáticas de 2013

Segurança

Um relatório da Enisa, agência europeia de segurança, revela que medidas simples de segurança podem reduzir incidentes em 50 por cento. O relatório faz o balanço das ameaças informáticas que marcam o ano de 2013. A agência conclui que se os utilizadores adotassem medidas simples de segurança poderiam reduzir até metade os incidentes registados por

Um relatório da Enisa, agência europeia de segurança, revela que medidas simples de segurança podem reduzir incidentes em 50 por cento. O relatório faz o balanço das ameaças informáticas que marcam o ano de 2013.

resized_EnisaA agência conclui que se os utilizadores adotassem medidas simples de segurança poderiam reduzir até metade os incidentes registados por ano e acrescenta que a maioria das pessoas não tem a noção da relevância dos seus comportamentos na intensidade dos riscos que corre na Internet.

As maiores ameaças deste ano são os ataques drive by download, que infetam um PC com um código malicioso quando o utilizador acede a um site infetado. 

Os worms e trojans também são das ameaças mais identificadas. Os ataques por injeção de código surgem na terceira posição desta tabela.

De acordo com a Enisa, os ataques informáticos estão cada vez mais sofisticados, pois recorrem a ferramentas cada vez mais evoluídas. A agência europeia de segurança também revela que há cada vez mais Estados a recorrer a ciberatividades para monitorizar outros Estados ou empresas privadas.

No entanto, as empresas de segurança conseguiram melhorar este ano os timings de resposta na correção de vulnerabilidades. A polícia conseguiu prender os responsáveis por algumas ameaças informáticas de maior impacto na atividade online dos utilizadores, como o criador do kit Blackhole, um conjunto de ferramentas que facilitam o exploit de vulnerabilidades de segurança.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor