Rede informática da Estação Espacial Internacional infetada com malware

SegurançaVírus

Os computadores da rede informática da Estação Espacial Internacional foram recentemente infetados com um vírus. A rede não está ligada à Internet, por isso o malware só pode ter vindo do exterior. Algum astronauta deve ter utilizado um dispositivo infetado, possivelmente USB, que fez com que o malware se espalhasse por todo o sistema. Eugene

Os computadores da rede informática da Estação Espacial Internacional foram recentemente infetados com um vírus. A rede não está ligada à Internet, por isso o malware só pode ter vindo do exterior.

ISS_after_STS-124_06_2008Algum astronauta deve ter utilizado um dispositivo infetado, possivelmente USB, que fez com que o malware se espalhasse por todo o sistema.

Eugene Kaspersky, criador da empresa de software de segurança, comentou a situação durante um evento realizado na Austrália. Segundo o responsável, verifica-se a existência de “epidemias virais” na ISS.

O worm W32.Gammima.AG foi o primeiro malware a chegar à estação espacial, em 2008. Relativamente a este vírus que foi detetado recentemente, não foi revelada a sua identificação nem o seu grau de perigo.

Ainda não se tem conhecimento sobre a epidemia viral em causa, mas pretende-se que não se voltem a verificar problemas deste género, depois de finalizada a migração da rede e computadores da ISS para o sistema operativo Linux, iniciada em maio deste ano.

Os astronautas estão atualmente a ter formação sobre como trabalhar e criar programas para Linux.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor