Receitas do grupo Exclusive subiram 91 por cento em 2014

Negócios

As receitas do grupo Exclusive totalizaram os 627 milhões de euros em 2014. Este aumento de 91 por cento foi um reflexo dos esforços de expansão internacional e de reforço do portefólio de serviços do proprietário da Exclusive Networks. Especializado no desenvolvimento e oferta de serviços de valor acrescentado, o Exclusive, segundo fontes oficiais, conseguiu,

As receitas do grupo Exclusive totalizaram os 627 milhões de euros em 2014. Este aumento de 91 por cento foi um reflexo dos esforços de expansão internacional e de reforço do portefólio de serviços do proprietário da Exclusive Networks.

olivier breittmayer exclusiveEspecializado no desenvolvimento e oferta de serviços de valor acrescentado, o Exclusive, segundo fontes oficiais, conseguiu, ao longo do ano passado, cimentar as suas operações no mercados onde já atuava. Paralelamente, o grupo registou um considerável aumento em mercados onde a sua presença era nula ou pouco significativa, e ampliou o leque de serviços que disponibiliza.

Desta forma, o Exclusive registou um aumento de 91 por cento nas suas receitas face a 2013, o que, de acordo com informações avançadas em comunicado, faz com que o grupo esteja mais perto de deitar a mão ao objetivo de mil milhões de euros que delineou para 2017. Foi também revelado um crescimento orgânico de cerca de 36 por cento.

O diretor executivo do grupo, Olivier Breittmayer, afirmou que a estratégia do Exclusive para 2015 assenta na potenciação do negócio, “com um crescimento orgânico ainda maior e um melhor suporte a nível de capacidades de financiamento, leasing e outros serviços globais”.

Em 2014, o Exclusive, que conta com cerca de oito mil revendedores a nível mundial, adquiriu a Bilişimcim, a WhiteGold e da Sidin, levando as suas operações até à Turquia, à Austrália e à Nova Zelândia, e ampliando o seu negócio na Itália. Além disso, em fevereiro, o Exclusive deu os primeiros passos no mercado dinamarquês.

Depois de no passado mês de dezembro ter adquirido a ITEC Intelligent Services, o fornecedor de serviços de valor acrescentado opera agora em mais de 90 países. Ao integrar o negócio da ITEC, o Exclusive beneficiou de um reforço da sua presença nos Estados Unidos e no continente asiático.

Para conseguir gerar um maior volume de receitas, o grupo vai apoiar-se firmemente na sua mais recente aquisição, a Fibail Systems. Ao comprar esta empresa, o Exclusive conseguiu lançar a Exclusive Capital, uma recém-criada unidade através da qual o grupo oferece financiamento e licenciamento de Tecnologias de Informação.

A empresa destaca ainda que os resultados de 2014 foram influenciados pelas operações da estreante Big Technology, uma unidade que principiou a sua atividade o ano passado e que se foca em soluções de transformação de centros de dados. Este braço do grupo Exclusive, que se move na Alemanha, em Espanha, no Benelux, em França e no Reino Unido, gerou cerca de 40 milhões de euros em receitas durante 2014.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor