Receitas do Grupo Capgemini voltaram a crescer no terceiro trimestre

Negócios

O Grupo Capgemini regressou ao crescimento das suas receitas no terceiro trimestre deste ano. A multinacional anuncia que obteve resultados consolidados de 2,451 milhões de euros, valor que representa um crescimento de 1,6 por cento face ao período homólogo do ano passado. O regresso ao crescimento nas receitas vem confirmar a melhoria progressiva dos resultados

O Grupo Capgemini regressou ao crescimento das suas receitas no terceiro trimestre deste ano. A multinacional anuncia que obteve resultados consolidados de 2,451 milhões de euros, valor que representa um crescimento de 1,6 por cento face ao período homólogo do ano passado.

triple-digit-growthO regresso ao crescimento nas receitas vem confirmar a melhoria progressiva dos resultados alcançados pelo Grupo desde o início de 2013, depois de ter registado um decréscimo de 1,7 por cento no primeiro trimestre e de 0,4 por cento no segundo. As receitas consolidadas, a taxas e perímetro correntes, devido a variações desfavoráveis de algumas das moedas utilizadas pelo Grupo, revelam uma diminuição de 2,8 por cento.

Os serviços de Outsourcing registaram um aumento de 2,2 por cento no volume das receitas e a Sogeti apresentou uma taxa de crescimento de 1,5 por cento no volume das receitas do terceiro trimestre corroborando o movimento de recuperação realizado ao longo do ano. Já os serviços de Tecnologia alcançaram um crescimento de dois por cento nas receitas, enquanto os de Consultoria registaram uma contração de sete por cento.

Os mercados dos países emergentes da Ásia-Pacífico e da América Latina registaram novamente os maiores níveis de crescimento no volume total das receitas do Grupo, que foram de 14,6 por cento. A América do Norte teve um aumento de 1,3 por cento e a França apresentou de 3,4 por cento. Já o Reino Unido e a Irlanda registaram um abrandamento de 2,5 por cento no volume de receitas alcançado. A região do Benelux registou apenas uma ligeira diminuição de 1,8 por cento e o resto da Europa manteve-se estável, com um crescimento de 0,1 por cento.

O volume de vendas do terceiro trimestre alcançou um total de 1,965 milhões de euros.

No final do passado mês de setembro, o número total de colaboradores do Grupo Capgemini ascendia aos mais de 130 mil. Os colaboradores em Offshore totalizavam os 58198, representando 43,2 por cento da força de trabalho total do Grupo. A contratação de jovens licenciados representa mais de 40 por cento dos recrutamentos realizados desde o início de 2013.

Com base nos resultados atingidos até agora, o Grupo reitera a sua convicção de que irá alcançar as metas comunicadas em fevereiro e confirmadas em julho deste ano, nomeadamente no nível de crescimento orgânico das receitas alinhado com o valor obtido em 2012, na progressão de pelo menos 30 pontos na margem operacional em 2013, e na produção de um free cash flow orgânico, acumulado entre 2012-2013, de 800 milhões de euros, sem contar com a contribuição excecional dos fundos de pensões.

“Este ano fomos alcançando uma melhoria progressiva nos nossos níveis de desempenho, trimestre após trimestre. Esta tendência deverá manter-se no quarto trimestre de 2013. O nosso portfólio de ofertas estratégicas representa uma parcela cada vez mais relevante no volume total das nossas vendas, corroborando a capacidade da Capgemini para antecipar a evolução da procura dos clientes, sobretudo no que diz respeito às necessidades de inovação e de racionalização de custos”, afirma Paul Hermelin, Chairman e CEO do Grupo Capgemni.

No final de julho a Capgemini anunciou medidas para otimizar os seus resultados financeiros, como a intenção de disponibilizar 400 milhões de euros para neutralizar parte da potencial diluição das ações provocada pela conversão das obrigações OCEANE, prevista para o início do próximo ano.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor