Receitas da HTC caem para metade face ao segundo trimestre de 2014

GestãoResultados

A HTC, multinacional taiwanesa de smartphones e tablets, revelou os resultados não auditados para o segundo trimestre de 2015. E não são animadores: as receitas da empresa caíram quase para metade em comparação com o valor registado no mesmo período do ano passado.

As fracas vendas de smartphones registadas este ano pela empresa já faziam antever este desempenho, que não seguiu a tendência do primeiro trimestre, em que as receitas cresceram 25 por cento em relação ao período homólogo de 2014.

No segundo trimestre deste ano, o total de receitas apurado foi de 1,07 mil milhões de dólares, que, quando comparado com o as receitas de igual período de 2014 – 2,11 mil milhões de dólares-, mostra a situação crítica em que se encontra a HTC.

Quando olhamos para o lucro obtido no período, o cenário torna-se mais agradável. A companhia reportou um resultado líquido antes de impostos de 261 milhões de dólares no trimestre findo em junho, um aumento significativo em relação ao mesmo valor de 2014, que ficou pelos 73 milhões de dólares. De acordo com o Wall Street Journal, este crescimento deveu-se a uma redução de custos, alavancada pelo outsourcing de parte da produção industrial da HTC.

Em abril de 2015, o alarme já tinha disparado com a notícia de uma procura pouco expressiva do novo modelo One M9. A falta de diferenciação em relação ao modelo predecessor, o One M8, a baixa qualidade da câmara e problemas relacionados com o processador Qualcomm Snapdragon 810 têm sido os motivos que afastam o público deste dispositivo.

No mês passado, a empresa taiwanesa teve mesmo de retificar o valor antecipado das receitas, que inicialmente apontava para números entre os 1,49 a 1,65 mil milhões de dólares. A previsão corrigida avançava então com um total de receitas entre os 1,07 a 1,16 mil milhões.

As perdas relativas ao segundo trimestre deste ano estão em consonância com as expectativas. Em junho, esperava-se um lucro por ação negativo a rondar os 0,31 dólares, o que se veio a verificar.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor