Receita do mercado de servidores recua 0,4%

CloudServidores
0 0 Sem Comentários

A receita do mercado mundial de servidores caiu 0,4% no segundo trimestre, segundo o mais recente estudo da IDC.

Nesse período, os maiores fabricantes do mercado geraram 13,4 mil milhões de dólares, ligeiramente abaixo do mesmo trimestre de 2015. Os analistas da IDC sublinham que o crescimento no mercado de servidores abrandou recentemente.

Isto deve-se, em parte, a uma pausa na expansão de centros de dados hiperescaláveis. Por outro lado, o segmento também está a sentir o impacto das quebras nas vendas de servidores topo de gama.

Ainda assim, as remessas de servidores até aumentaram 2,6% para 2,4 milhões de unidades.

O estudo sublinha, no entanto, que a comparação é difícil porque em 2015 ocorreu um ciclo de renovação empresarial muito significativo.

“O mercado de servidores está a progredir como esperado, com crescimento nulo no segundo trimestre, depois de um primeiro trimestre muito difícil, mas o crescimento no volume ainda é pesado, o que é um bom sinal para o futuro do mercado”, comenta Kuba Stolarski, diretor de pesquisa de Computing Platforms na IDC.

“Agora que nos preparamos para a segunda metade de 2016, esperamos ver o crescimento no mercado a ser liderado pela construção de datas centers na nuvem de empresas chave”, refere. Num futuro um pouco mais a médio prazo, diz o analista, o mercado será influenciado pelas iniciativas de transformação digital, incluindo a Internet das Coisas e a computação cognitiva, e por um desvio contínuo para infraestruturas definidas por software.

Top de fabricantes de servidores

A Hewlett Packard Enterprise (HPE) manteve a liderança, com 25.4% de quota de mercado por receita – que diminuiu 0,3% para 3,4 mil milhões de dólares.

Na segunda posição continua a Dell, com um crescimento de 10% para 2,6 mil milhões de dólares e uma quota de 19,3%. Em seguida aparece a IBM, com 9,8% do mercado mas um grande recuo nas receitas: a gigante caiu 34% para 1,3 mil milhões de dólares.

A Lenovo e a Cisco empataram no número quatro – algo que já havia ocorrido no trimestre passado – com 7.2% e 6.4% de quota de mercado, respetivamente. A Lenovo obteve receita de 969 milhões de dólares e a Cisco de 860 milhões de dólares.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor