Receita da BlackBerry continua a descer mas supera previsões

GestãoNegóciosResultados

A BlackBerry tem enfrentado dura concorrência no mercado dos dispositivos móveis, não conseguindo, muitas vezes, acompanhar a constante inovação das companheiras tecnológicas. Por isso mesmo, as previsões dos analistas apontavam para valores abaixo daqueles, de facto, conseguidos pela canadiana. A receita desceu mas os resultados líquidos aumentaram. Desde a proposta de que a neutralidade da

A BlackBerry tem enfrentado dura concorrência no mercado dos dispositivos móveis, não conseguindo, muitas vezes, acompanhar a constante inovação das companheiras tecnológicas. Por isso mesmo, as previsões dos analistas apontavam para valores abaixo daqueles, de facto, conseguidos pela canadiana. A receita desceu mas os resultados líquidos aumentaram.

blackberry

Desde a proposta de que a neutralidade da internet deveria estender-se também às aplicações e conteúdos móveis à disponibilização de apps Android para os seus utilizadores ou a apresentação de um tablet seguro desenvolvido em conjunto com a IBM, a BlackBerry tem estado no centro da discussão sobre o futuro do mercado.

No último ano, a canadiana tem demonstrado dificuldades em acompanhar as inovações tecnológicas de empresas como a Apple e os resultados financeiros da BlackBerry têm, por isso, sofrido as consequências desse cenário. Os analistas de Wall Street antecipavam uma queda de quatro cêntimos nas ações, contudo, cada ação da tecnológica vale, agora, quatro cêntimos.

Relativamente ao trimestre findo em fevereiro deste ano, a BlackBerry atingiu o valor positivo de 28 milhões de dólares, o que representa uma larga melhoria relativamente aos 423 milhões de dólares que a empresa perdeu, no mesmo período do ano anterior.

No entanto, a receita continua a descer tendo chegado apenas aos 660 milhões de dólares, menos 32 por cento, ou seja, menos cerca de 300 milhões de dólares.

Para além da venda de equipamentos, a BlackBerry obtém as suas receitas através da prestação de serviços, nomeadamente de suporte, e pela venda de software e aplicações, embora este último represente apenas dez por cento do conjunto.

Tendo em conta o ano fiscal completo, as perdas líquidas da canadiana foram de 304 milhões de dólares, valor bastante inferior quando comparado com os números do ano anterior quando a BlackBerry perdeu aproximadamente seis mil milhões de dólares.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor