Realidade virtual domina GDC 2016 em São Francisco

InovaçãoWearable

A Game Developers Conference 2016, maior evento mundial de programadores de videojogos, arrancou ontem em São Francisco para a trigésima edição. No ano passado, o encontro bateu o recorde com 26 mil participantes, e este ano espera-se que iguale ou supere essa marca.

Na edição deste ano do GDC, o grande destaque será a realidade virtual, que já foi uma presença de peso no ano passado – não apenas com os grandes nomes, como Oculus Rift e HTC Vive, mas também com as marcas alternativas que vão tentar vingar neste mercado, caso da OSVR e da AntVR.

A Sony promete para hoje à noite novidades relevantes sobre a PlayStation VR, o sistema que chegará no segundo trimestre do ano para competir entre os topos de gama – e até ver é o único baseado numa consola. Vive e Rift são baseados em computador.

No caso do Vive, que resulta da parceria entre a HTC e a Valve, esta última tem algumas apresentações para fazer. Espera-se a divulgação do The Lab, uma “compilação de experiências em realidade virtual”, segundo a empresa, e do Desktop Theatre Mode do SteamVR, que será lançado em beta.

Já a HTC vai estrear The Wave, um sistema que permitirá a DJs misturarem música através do Vive e partilharem a experiência com utilizadores com aparelhos de realidade virtual (um simples Google Cardboard basta).

No GDC 2016, a AMD também vai mostrar novos produtos e parcerias para a realidade virtual, e a Nvidia lançou a mais recente versão do SDK GameWorlks (3.1).

Haverá ainda a presença portuguesa da Bigmoon Studios, que no ano passado lançou o jogo Trapped Dead: Lockdown mais ou menos por esta altura.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor