Quer conhecer as maravilhas de Portugal sem sair de casa?

EmpresasProjetos

É esta a nova proposta da Google. Percorrer os claustros do Mosteiro dos Jerónimos, visitar a singular Vila de Óbidos ou ir até ao berço da nação, o Castelo de Guimarães – tudo sem arredar pé do sofá. A gigante da tecnologia, em parceria com a Direção-Geral do Património Cultural, disponibilizou, esta segunda-feira, visitas virtuais a 57 maravilhas de Portugal.

Como revelou a empresa em comunicado, foram precisos 62 dias, 150 quilómetros percorridos a pé e outros 12780 em deslocações de norte a sul do país, para criar aquela que é a maior atualização de sempre do Google Maps em Portugal.

Graças à tecnologia Street View, locais de interesse como castelos, ruínas, jardins, praias e muito outros, estão acessíveis à distância de um clique. Através de um dispositivo móvel ou computador, os utilizadores podem agora explorar em detalhe alguns dos ex-líbris de Portugal. Com este novo projeto as distâncias encurtam-se, sendo que ir do Estádio da Luz à Sé de Braga, passando pela praia da Nazaré e pelo Mosteiro da Batalha torna-se uma viagem de minutos.

Palácio Nacional de Mafra
Palácio Nacional de Mafra

“Esta parceria com a Google, mais do que uma visita aos locais, estimula a aproximação das pessoas ao património, entendendo­-o como um projeto de cidadania, através da sensibilização para a importância da sua preservação, salvaguarda e valorização”, sublinha em comunicado Nuno Vassallo e Silva, diretor-geral do Património Cultural.

Adicionalmente, no Google Cultural Institute estará acessível a coleção “Maravilhas de Portugal” com alguns dos principais ícones do património nacional.

Para disponibilizar visitas virtuais a estas maravilhas, a Google recorreu a uma tecnologia própria de captação de imagens de 360 graus, em particular ao Trekker, uma espécie de mochila equipada com 15 lentes no topo, que tira fotografias a cada 2,5 segundos, e ao Trolley, um carrinho equipado com câmaras.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor